Trajano de Moraes registra 1º caso de Covid-19; cidade era a única do RJ sem casos até ontem

Informação foi confirmada pelo prefeito Rodrigo Viana em seu perfil em uma rede social nesta sexta (29)
Foto: Divulgação

O município de Trajano de Moraes, na Região Serrana do Rio, que até então era o único município do estado sem casos confirmados de coronavírus registrou hoje o primeiro caso positivo. A informação foi divulgada pelo prefeito Rodrigo Viana em seu perfil em uma rede social. “Temos o primeiro caso positivo para COVID-19 no município de Trajano de Moraes” – publicou o prefeito. Segundo ele, trata-se de um morador do segundo distrito, exercendo suas atividades laborais em município vizinho, com cartão SUS daquele município, testado pela secretaria de Saúde de Trajano e, portanto, contabilizado para o município. “O empenho que temos para não registramos casos que não são nossos, temos também para registrar os que são. O coronavírus chegou em Trajano de Moraes oficialmente! Por favor, redobrem os cuidados. Vamos cumprir os decretos mais do que nunca! Estamos monitorando o paciente e torcemos para uma melhora o mais breve possível” – disse o chefe do poder executivo. (continua após o vídeo)

Em matéria publicada pelo SF Notícias na última semana, o prefeito havia ressaltado que diversas medidas de prevenção foram adotadas, desde muito cedo, o que levou a cidade a não ter casos de Covid-19, até esta sexta. “Começamos o isolamento social desde o início, o qual não pensamos de maneira nenhuma em afrouxar, pensamos sim em tomar medidas para ser mais rigoroso. Estamos controlando muito o acesso no comércio da cidade. Restringimos para alguns seguimentos a entrada de somente um cliente por vez” – disse o chefe do poder executivo, destacando ainda o trabalho de desinfecção de pontos de maior aglomeração e o uso obrigatório de máscaras. O coordenador de Vigilância Sanitária do município, Saulo Pacheco, afirmou na ocasião saber que uma hora a doença ia chegar, mas salientou que o município tem toda uma estrutura de apoio para atender os pacientes. “Estamos preparados, a gente sabe que ela vai chegar. A rede de atenção primária está preparada. Temos o nosso hospital, com respiradores. Acredito que se a doença chegar de forma controlada com as nossas ações de prevenção, a gente vai passar muito bem pela pandemia sem sofrer maiores danos, evitando ao máximo o número de casos graves e mortes” – disse. Reveja a matéria AQUI.

VEJA MAIS

VEJA MAIS