Dia do leitor: conheça algumas obras de escritores de São Fidélis, Cordeiro, Friburgo e Madalena

Veja dicas de leitura de livros de escritores da região que foram destaque em nosso site em 2020. Romance, suspense, causos e mais
Foto: João Marcos Alecrim

Nesta quinta-feira (07/01) é comemorado o Dia do Leitor, data dedicada àqueles que gostam de ler, aos apaixonados pela literatura. Para celebrar a data, o SF Notícias reúne abaixo dicas de leitura, de escritores da região, que foram destaque em nosso site em 2020. Confira:
“O Mortiço”, por Antônio Júnior Persí, de São Fidélis
Livro do gênero suspense escrito ao longo de 2019 e lançado em junho de 2020. Em “O Mortiço” o leitor vai acompanhar as mudanças bruscas na vida de Oscar e a busca que ele trava por aquela que finca seu pé em chão estável, Alicia. Segundo a sinopse, escrita pela jornalista e professora do curso de Letras do Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro, Talita Vieira Barros, o suspense apresenta uma narrativa que mostra um homem que tem um fim a alcançar, mas os meios utilizados para chegar a esse ponto de certeza são escorregadios. A narrativa é construída como se Oscar estivesse sob o fio da navalha, em que vida e morte, lixo e luxo, pobreza e riqueza estão lado a lado em movimento alucinatório. Por ironia, ou por ingenuidade, Oscar vai tentar resgatar um elo com seu passado sem ser descoberto justamente em um lugar, onde drogas, castigos e miséria sustentam uma rede de poder que vai muito além de um bloco de concreto. Confira mais sobre a obra AQUI.
Onde comprar: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Apple Store, Google Play e Kobo.
Ouça a playlista AQUI ou AQUI.
Página do autor (também para compra do livro físico): Facebook ou Instagram.

“O mundo é pequeno demais para nós dois”, George dos Santos Pacheco, de Nova Friburgo
O escritor traz um romance repleto de reviravoltas, ambientado em sua cidade natal, Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. Na trama, o advogado carioca Mário Barcelos é encontrado morto com um tiro no peito, em seu próprio carro, próximo à sua residência. Conhecido pelas práticas pouco ortodoxas em defesa de políticos e empresários envolvidos em escândalos de corrupção, Barcelos vivia há cerca de 28 anos em Nova Friburgo, prestando, eventualmente, assessoria jurídica a empresas da cidade. Autêntico bon vivant e solteirão convicto, o experiente advogado não deixa filhos. Era assunto recorrente dos colunistas sociais e a notícia de sua morte, em uma fria manhã de inverno, escandaliza a sociedade friburguense. No local do crime, apenas um revólver e um livro de George dos Santos Pacheco, o que leva o policial Avellar a questionar o envolvimento do escritor no assassinato. Em “O mundo é pequeno demais para nós dois”, Pacheco ingressa no terreno da autoficção e se torna personagem de si mesmo, traçando uma linha sutil entre ficção e realidade. Com seu jeito único de fazer literatura, numa trama irrepreensível, Pacheco questiona as mazelas da sociedade atual e lança luz sobre o que somos de fato e aquilo que poderíamos ser. A trama é complexa, mas muito bem organizada. Na narrativa em primeira pessoa, ficção e realidade se misturam em liames cuidadosamente entrelaçados, onde vários de seus personagens enfrentam as próprias tragédias diárias, definindo suas escolhas e seu futuro. Saiba mais AQUI. Clique AQUI para comprar o livro.

Lançamento do 1º livro em 2017, com a presença do escritor da ABL, Antônio Torres

“Causos Madalenenses: Histórias Da Terra De Dercy…” e “Causos Madalenenses 2 – as histórias da terra de Dercy continuam…”, por Nestor Luiz Cardozo Lopes, Santa Maria Madalena
O autor reuniu 200 contos sobre a terra da saudosa Dercy Gonçalves em dois volumes. O primeiro foi lançado em 2017 e o segundo e, 2019, ambos em edições da Festa Literária de Santa Maria Madalena. Eles reúnem histórias que têm como personagens Dr. Ivo Lima Kelis, Jerônimo Serra Portugal, Dr. Jorge Falcão, Dercy Gonçalves, Zé do Norte, Mery Carrilho (Chiquinha), Zinho Bastos, Rubem Rangel, Kolu, Marcelo Lima, Glauco Prunes, Nilo da Costa, Paulinho Garcia, Paulinho Tamborete, Beto Verbicário, Maria Helena Coelho Ferreira, músicos da Sociedade Musical Euterpe Madalenense, entre outras dezenas de personalidades madalenenses. A contação de causos é uma tradição e parte da cultura em Santa Maria Madalena. Com base nesse costume, Arthur Lima Garcia, quando prefeito sugeriu que a Secretaria Municipal de Turismo e Lazer promovesse, anualmente, sempre no primeiro sábado de abril, o evento “Dia dos Contadores de Causos”. Nessas ocasiões, pessoas da comunidade se reuniam para contar suas histórias engraçadas que eram apresentadas num espaço preparado especialmente para o evento, no Clube Montanhês ou no Ginásio Poliesportivo Waldir Caputo Soares, ambos no Centro da cidade. Veja mais AQUI. Para adquirir o livro e garantir boas risadas, basta entrar em contato com o autor pelo Facebook (AQUI) ou YouTube (AQUI).

“Política Humanizada – Técnicas para vencer”, Geovani Diniz, de Cordeiro
Esse é o primeiro livro autoral do cordeirense. Como aponta a própria sinopse, mais do que uma simples leitura, o livro é considerado um treinamento no qual são compartilhas técnicas que, se utilizadas, farão com que o leitor alcance excelentes resultados em diferentes áreas da vida. O próprio autor destaca que através do livro busca simplificar e mostrar a importância pois vivemos política diariamente, desde a política da boa vizinhança, da boa imagem, de compras, entre outras, que são a base para que pessoas com propósito, missão e causa venham a ter uma vida melhor e possam assim ajudar outras pessoas. A obra é resultado de estudos realizados pelo autor ao longo de 14 anos, iniciados em 2006, quando ele começou a estudar algumas ferramentas que estão no livro. Veja mais AQUI. O livro pode ser encontrado em diversas lojas online. 

VEJA MAIS

VEJA MAIS