Vigilância apreende 80 kg de carnes impróprias para consumo em supermercado, em Campos

Segundo a Vigilância, as carnes - bovina, suína e de aves - estavam com as características organolépticas alteradas, além de má conservação, colocando em risco a saúde da população
Fotos: Secom Campos

A Vigilância Sanitária Municipal (VISA) apreendeu 80 kg de carnes bovinas, suína e de aves, além de outros produtos de origem animal, em um supermercado na localidade de Tapera, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A ação aconteceu nesta quarta-feira (03/03) e, segundo informações da Vigilância, as carnes estavam com as características organolépticas alteradas, além de má conservação, colocando em risco a saúde da população. Durante a ação, os fiscais expediram termo de intimação para que o proprietário possa adequar e sanar as irregularidades encontradas, como por exemplo, temperatura, armazenagem correta e melhorias da estrutura do local de atendimento; um auto de apreensão e inutilização dos produtos apreendidos e sua quantidade; além de um auto de infração pela comercialização de produtos com condições inadequadas para o consumo humano. Segundo a Prefeitura, todos os produtos apreendidos foram descartados no Aterro Sanitário em Conselheiro Josino.

A orientação da Vigilância aos consumidores é que observem a qualidade dos produtos, inclusive se a carne está com aparência esverdeada, acinzentada ou que tenha sinais de descongelamento, sobra de água. Outra coisa importante é se há gelo dentro do pacote, pois isso significa que o produto cárneo foi descongelado e congelado novamente, caracterizando a má conservação. A VISA alerta ainda para que o consumidor somente compre produtos de origem animal (leite e seus derivados, carnes e seus derivados, ovo, mel e etc) que possuam registro em algum serviço oficial de inspeção, como Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.), no Serviço de Inspeção Estadual (S.I.E.), Serviço de Inspeção Federal (S.I.F.) ou do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (S.I.S.B.I.), pois é a comprovação que todo o processo de fabricação ou abate foi inspecionado pelos órgãos competentes. Para denúncias no município o órgão disponibiliza o número (22) 99868-0244. O anonimato é garantido.

VEJA MAIS

VEJA MAIS