Trilha Beneficente busca ajudar família, em Pádua, a custear tratamento de bebê, que nasceu prematuro extremo O pequeno Gabriel, que hoje tem 1 ano e 6 meses, chegou a ficar entubado, passou por várias transfusões de sangue e duas cirurgias. "Ele ainda não tem um laudo fechado. Estamos correndo atrás pra tentar fechar um diagnóstico completo pra tentar dar uma melhor condição de vida pra ele" - relata o pai do bebê

O pequeno Gabriel, que hoje tem 1 ano e 6 meses, chegou a ficar entubado, passou por várias transfusões de sangue e duas cirurgias. "Ele ainda não tem um laudo fechado. Estamos correndo atrás pra tentar fechar um diagnóstico completo pra tentar dar uma melhor condição de vida pra ele" - relata o pai do bebê

Fotos: arquivo pessoal

O mês de novembro será marcado por um evento beneficente que visa ajudar uma família moradora de Ibitiguaçu, 8º distrito de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, a custear o tratamento do pequeno Gabriel dos Santos Parreira, que nasceu prematuro extremo, com apenas 28 semanas de gestação. Segundo Elias Parreira, pai do pequeno guerreiro, o filho, hoje com 1 ano e 6 meses, ficou oito meses internado na UTI neonatal em Itaperuna e passou por algumas intercorrências. Gabriel chegou a ficar entubado, passou por várias transfusões de sangue, duas cirurgias, e teve um quadro de choque após as cirurgias, ficando dias sedado e entubado. Entre as sequelas estão um atraso muito grande de desenvolvimento, problemas respiratórios e refluxo. O pequeno não come alimentos sólidos e só faz uso de fórmula. “Recentemente ele recebeu o diagnóstico de encefalopatia crônica não progressiva (paralisia cerebral), além de sofrer com crises de espasmos epiléticos de difícil controle e necessita fazer uso de medicamentos diariamente” – relata Elias. (continua após a imagem)

Elias relata ainda que o filho precisa de acompanhamento com médicos especialistas e alguns exames que não são realizados na região. “Ele ainda não tem um laudo fechado. Temos que ir ao Rio fazer exames específicos que a médica pediu. Estamos correndo atrás pra tentar fechar um diagnóstico completo pra tentar dar uma melhor condição de vida pra ele. Ver qual remédio vai ser realmente o melhor, qual tipo de fisioterapia. Os especialistas que ele necessita não têm aqui em Pádua. No momento, ele está fazendo tratamento com um especialista em Macaé” – relata o pai do bebê. Elias e a esposa Danieli Ferreira dos Santos estão contanto com apoio de equipes de trilheiros de Pádua (Malucos do Mato) e também de cidades vizinhas, como Pirapetinga, Miracema e Itaperuna. A Igreja Batista de Ibitiguaçu irá preparar o almoço para os participantes da trilha, que será no dia 8 de novembro a partir das 9h30. As inscrições custam R$ 50,00 (com direito a almoço e café da manhã) e podem ser feitas pelos números (22) 9-81488071 (Elias) ou (22) 9-8814-5518 (Gilmar). Os interessados em ajudar também podem comprar o vale almoço, no valor de R$ 10,00.

Mais do SFn