quarta-feira , 21 outubro 2020

Sem água há quase uma semana, moradores do centro de São Fidélis relatam dificuldades enfrentadas Sem água para banho, lavar roupas ou cozinhar, alguns contam com ajuda de vizinhos que ainda têm água

Sem água para banho, lavar roupas ou cozinhar, alguns contam com ajuda de vizinhos que ainda têm água

Fotos: Redação SF Notícias

O problema de abastecimento de água no Centro de São Fidélis vem prejudicando os moradores há quase uma semana. Algumas casas ainda possuem água armazenada, mas em outras não sai sequer uma gota da torneira.

A falta d’água já afeta outros bairros próximos. Nesta quarta (24) moradores da Rua José Formiga, no bairro Olaria, procuraram o SF Notícias relatando as dificuldades por quais estão passando. Segundo uma moradora, a rua é grande, com becos cheios de casas, além de muitas crianças, idosos e cadeirantes.

Não há água para as necessidades básicas, como banho, lavar roupas ou para cozinhar. Fotos enviadas pelos leitores mostram os cestos cheios de roupas sujas e as pias abarrotadas de louças. A situação foi amenizada temporariamente nesta quarta, após um morador de uma rua do bairro se sensibilizar e fornecer uma caixa e um tambor cheios de água. Com baldes, garrafas e até panelas, os moradores coletaram a água e dividiram entre a vizinhança. 

Em nota a Companhia Estadual de Água e Esgoto (CEDAE), informou que “o abastecimento na região está reduzido desde segunda-feira, devido a um vazamento encoberto (que não aflora na superfície) que reduz a pressão da água, e técnicos da Cedae estão vistoriando a rede local para tentar localizar o problema“.

A nota informa ainda que a companhia vem trabalhando em conjunto com a prefeitura, fornecendo água para carro pipa do município, que pode ser pedido por clientes, com as contas em dia, na própria prefeitura ou na loja da Cedae, localizada na Rua Euclides da Cunha, Beira-Rio. Mas, os fidelenses informaram que não há nenhum caminhão distribuindo água.

Moradores relataram ainda que um caminhão pipa, que segundo a Cedae está sendo abastecido na companhia pelo valor de R$ 15,00 cada 1.000 litros, está circulando pelo bairro vendendo 1.000 litros pelo mesmo valor. Nossa redação tentou entrar em contato com o Secretário de Obras e Urbanismo, Josemar Violante, para questionar se a prefeitura está de fato disponibilizando caminhões pipa, mas não obtivemos resposta.

Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular! https://goo.gl/w4WvaY.

Mais do SFn