terça-feira , 27 outubro 2020

Projeto determina que alunos do ensino fundamental da rede estadual não sejam dispensados nas escolas na falta de professor Segundo a proposta, na ausência do professor, os alunos deverão realizar atividades complementares

Segundo a proposta, na ausência do professor, os alunos deverão realizar atividades complementares

Fotos: SF Notícias

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou na última quinta-feira (09/03), em primeira discussão, o projeto de lei 191/15, do deputado Tio Carlos (SDD), que determina que as escolas públicas da rede estadual que possuam ensino fundamental mantenham os alunos nas dependências da unidade, no caso da falta eventual ou justificada do professor. Segundo a proposta, na ausência do professor, os alunos deverão realizar atividades complementares de ensino, de acordo com suas faixas etárias e grade curricular.

O texto prevê também que, caso o professor se ausente com licença por mais de cinco dias, a unidade deverá informar à Secretaria de Estado de Educação, para a substituição do mesmo durante o período da licença.

“O aspecto mais importante é a segurança. Os pais deixam as crianças na escola e vão trabalhar, não tem quem fique com essa criança caso o professor falte e ela seja liberada da escola. É importante que essa escola permaneça com a criança, e ofereça uma atividade complementar, seja na biblioteca, seja uma atividade física. É importante que ela só saia no horário previsto”, disse Tio Carlos. A Alerj ainda votará o projeto em segunda discussão.

Mais do SFn