Polícia recupera mais bens de comerciante morto em Macuco e apreende drogas; homem é preso por tráfico e receptação

Vítima foi amarrada e morta com golpes de barra de ferro; crime chocou o município de Macuco. Os dois autores do crime já estão presos e a polícia identificou três homens que ficaram com os bens da vítima (os receptores)

Policiais da 154ª Delegacia de Polícia de Cordeiro, coordenados pelo delegado titular Gilberto Soares da Silva, seguem investigando a morte do comerciante Wagner de Paula Medeiros. Dono de um bar em Macuco, Wagner foi amarrado e morto com golpes de barra de ferro. Segundo as investigações, o crime teria ocorrido entre segunda (01/02) e terça (2), mas o corpo só foi encontrado na última quinta-feira (04), já em estado de putrefação, após um vizinho ao bar da vítima ter sentido um cheiro forte. O bar fica às margens da RJ-116, próximo ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Macuco.

Em menos de 48 horas a delegacia de Cordeiro concluiu as investigações e identificou os autores. M.B.D. e E.S.R., foram presos entre a noite de sexta e madrugada do último sábado por policiais civis de Cordeiro e militares de Macuco. (reveja a matéria da prisão AQUI). As investigações prosseguiram e ontem os policiais encontraram dois homens que compraram os bens da vítima, que haviam sido roubados pelos autores do crime. Na casa de um deles os policiais encontraram uma bicicleta, uma furadeira e um telefone celular. Já na casa de um segundo homem os policiais encontraram uma televisão, diversas ferramentas, facas, materiais eletroeletrônicos, roupas da vítima e demais pertences de uso pessoal, que serão entregues aos familiares da vítima. Os dois homens, que são moradores de Cordeiro, foram levados para a delegacia, onde foram autuados em flagrante por receptação. Eles pagaram fiança e vão responder em liberdade.

continua após o vídeo

Já nesta terça os policiais identificaram um terceiro receptador, um homem morador de Macuco. Na casa dele os policiais encontraram um ventilador e uma caixa de som, subtraídos da vítima. Segundo as investigações, o homem também poderia ter fornecido drogas para um dos envolvidos no crime, em troca dos objetos roubados. Ainda durante buscas na casa dele os policiais encontraram buchas e sacolés de maconha e cocaína, além de balança de precisão e R$ 790,00, no guarda-roupa de sua filha. Ele foi levado para a delegacia de Cordeiro, onde foi autuado por tráfico de drogas e receptação. De acordo com o delegado Gilberto Soares, o investigado já cumpria pena por tráfico de drogas e estava em prisão domiciliar sendo beneficiado em razão da pandemia. Ainda segundo o delegado, ele usava a própria residência para guarda e venda de drogas.

Furto em Igreja em Monnerat
Um dos acusados de envolvimento no latrocínio, identificado como E.S.R., também teria furtado dízimos e doações da Paróquia Nossa Senhora da Guia, em Monnerat, distrito de Duas Barras. As doações haviam sido feitas pela população bibarrense na semana anterior ao furto. A investigação do furto foi comandada pelo delegado titular da 152ª Delegacia de Polícia de Duas Barras, Dr. Diogo Teixeira Schettini, e iniciada assim que a delegacia foi comunicada do fato.

continua após a foto

O furto ganhou repercussão na cidade pela audácia do criminoso em cometer o crime com a igreja em pleno funcionamento, além do objeto do crime ser o dízimo e as doações. Testemunhas foram ouvidas e os policiais também usaram imagens das câmeras do sistema de segurança da igreja, sendo possível identificar o suspeito do crime. Ao ser preso pelo latrocínio e levado para delegacia de Cordeiro, o homem também foi ouvido pela equipe da delegacia de Duas Barras, tendo confessado o furto segundo a polícia.

VEJA MAIS

VEJA MAIS