PM de Pádua faz ações de fiscalização contra motos barulhentas, sem placas, documentos e crianças nas garupas 

Policiais estão percorrendo escolas e creches do município e conversando os diretores, pedindo ajuda aos mesmos para que orientem aos pais e responsáveis quanto a circulação de crianças em motos

imagem: arquivo SF Notícias

O 36º Batalhão de Polícia Militar de Santo Antônio de Pádua vem intensificando as ações de fiscalização para coibir as irregularidades praticadas por condutores de veículos, principalmente de motos, tipo de veículo que é mais usado na prática de crimes na cidade e em municípios vizinhos. De acordo com o batalhão, as ações tem o objetivo de fiscalizar as chamadas motos barulhentas e os veículos que estão trafegando sem placas, sem documentação e com crianças sendo transportadas nas garupas sem os devidos cuidados.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

De acordo com o 36º Batalhão de Polícia Militar, policiais estão percorrendo as escolas e creches do município e conversando os diretores, pedindo ajuda aos mesmos para que orientem os pais e responsáveis dos alunos quanto ao transporte de crianças nas motos, com objetivo de assegurar o bem estar e a vida da população paduana. No Brasil, é proibido levar na garupa crianças menores de 7 anos nas motos. A infração é gravíssima, passível de multa na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), recolhimento da carteira e perda do direito de dirigir.

continua após a imagem

A criança pode ser levada na garupa da motocicleta a partir dos 7 anos desde que consiga alcançar os pés na pedaleira da moto. Ela deve estar abraçada na cintura do piloto para obter estabilidade, e jamais ser levada na frente do condutor ou no tanque de combustíveis. Outra questão importante é quanto ao capacete. A criança não deve usar um capacete de adulto, pois o capacete deve se ajustar na cabeça dela.

Outro ponto da fiscalização é o barulho provocado pelas motos com escapamento adulterado, o que mais vem irritando a população, e virou o assunto mais falado e questionado nas cidades da região. E devido aos diversos questionamentos dos morados, as chamadas “motos barulhentas” estão virando alvo de ações de fiscalização por parte de algumas prefeituras, Polícia Militar e o Detran.

VEJA MAIS

VEJA MAIS