Pescadores de SF sofrem com nível baixo do Rio Paraíba do Sul

Rio Paraíba do Sul Foto Vinnicius Cremonez 3
Fotos: Manuela Escala / Vinnicius Cremonez

O Rio Paraíba do Sul, que banha os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, sendo o rio mais importante do estado do Rio de Janeiro, está enfrentando uma das piores secas de sua história e com isso os pescadores que sobrevivem da pesca, como único sustento familiar, sofrem por não estar havendo subida e imigração dos peixes, algo factual pela água estar em nível crítico. 

Alguns pescadores de São Fidélis estão se deslocando para outros estados em busca de garantir o seu sustento, lugares como São Matheus, Colatina e Bahia, consequência desse problema que está agredindo a situação financeira dessa categoria de trabalhadores.  É o que conta o presidente da Colônia de Pescadores de São Fidélis, Sirley de Souza Ornelas.

SAM_0548Em entrevista com nossa reportagem, o presidente relatou estar acontecendo um sério atrito na questão da desova dos peixes, por no ano passado os peixes terem desovado minimamente, pelo no período de desova o rio ter estado com uma quantidade de água bem abaixo do normal, afetando as matrizes que até pouco tempo havia as ovas, mas que agora além do estoque de matrizes no Rio Paraíba esta sendo capturado, os peixes não têm onde se alojarem. O peixe busca refujo e com isso a quantidade de pesca têm diminuído, atrapalhando a vida dos pescadores e sendo motivo de preocupação da Colônia.

SAM_0551“Não procuramos ajuda aos pescadores ainda, porque esta situação é em todo estado do Rio e no estado de São Paulo, como uma das piores secas que já vimos. Estamos aguardando o período de novembro que haverá paralisação de quatro meses, pela época de desova dos peixes também, que assim talvez a situação melhore. Mas muitos peixes que os pescadores da região pegavam eram imigrações do mar, como a manjuba, tainha e o robalo, e com essa seca não está sendo possível o peixe sair do mar e vir para o Rio Paraíba, se acontece é muito raramente.” Contou ele.

pescadores 2Relatou ainda, sobre outros fatores causadores dessa situação crítica que o rio está vivendo, tais como algumas obras que serão realizadas no Rio Paraíba do Sul e também ao Rio Muriaé, iniciadas em razão das enchentas, que consiste em aprofundar o canal do rio, mechando no fundo do canal. “Estamos preocupados por talvez termos que paralisar as atividades, assim atrapalhando o pescado. Focaremos nessa situação e teremos reuniões brevemente com o INEA, Ministério do Trabalho e o órgão Ibama, para esclarecer sobre como ficará a situação do pescador, como qual será a compensatória da categoria, indenizar ou oferecer cesta básica, por exemplo e o impacto procado ao rio.” Disse.

Em São Fidélis vai haver uma obra também, afirmou Sirley, mas que não sabe o ponto que isso irá chegar, e que em Pádua o impacto será muito forte sem dúvida, porque eles irão implodir o fundo do rio, não havendo condições de pescar em um trecho de obra desse tipo, e nem de uma espécie passar ali. Rio Paraíba do Sul Foto Vinnicius Cremonez 2Esse que é um dos momentos mais devastadores do Rio Paraíba do Sul, algumas hidrelétricas fundadas fazem parte das causas por terem contribuído para extermínio de espécies, como piau vermelho e o cascudo, que hoje um quilo de cascudo está custando 20 reais, algo que ficou muito caro aos consumidores e escasso para os pescadores. Para se manter somente do Rio Paraíba está ficando cada vez mais difícil, pelas ações da própria natureza e do homem.

Os pescadores recebem auxilio de médicos, psicólogos e advogados na sede da colônia, todas as segundas-feiras. No município de São Fidélis existem 200 pescadores cadastrados. Ernesto Machado, Pureza, Angelim, Cambiasca, Rio grande e Valão dos milagres também existem alguns pescadores. A colônia de São Fidélis têm uma juridição de outros municípios, ela atua em nove lugares além de São Fidélis, com quase seiscentos pescadores filiados. A pesca em no município têm uma representatividade extrema, mesmo com dificuldades, essa atividade tenta sobreviver.

Rio Paraíba do Sul Foto Vinnicius Cremonez 1

 

Mais do SFn