Parque Estadual do Desengano se torna o primeiro “Dark Sky Park” da América Latina

De acordo com a Associação Internacional Dark-Sky, o título reconhece o Parque Estadual do Desengano como "uma área protegida de excepcional qualidade para a observação de estrelas e um ambiente noturno protegido que valoriza seu patrimônio científico, natural, educacional, cultural e social"

imagens: Samir Mansur

O Parque Estadual do Desengano (PED) é um lugar de beleza ímpar sob a luz do sol; um lugar com muitas cachoeiras, trilhas, e uma imensa variedade de plantas e animais nativos da Mata Atlântica, muitos deles raros e ameaçados. Agora, o PED também é reconhecido por sua beleza no período da noite. A Associação Internacional Dark-Sky (International Dark-Sky Association  – IDA) anunciou que o Parque ganhou mais uma certificação internacional, se tornando o primeiro “Dark Sky Park” da América Latina. De acordo com a IDA, o título reconhece o Parque Estadual do Desengano, que abrange os municípios de São Fidélis, Santa Maria Madalena e Campos dos Goytacazes, como “uma área protegida de excepcional qualidade para a observação de estrelas e um ambiente noturno protegido que valoriza seu patrimônio científico, natural, educacional, cultural e social”.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

A ausência total de luz artificial dentro dos limites do parque proporciona um céu iluminado e registros esplêndidos. O resultado são registros incríveis como a foto do coordenador Guarda-parque, o Samir Mansur, feita na Pedra do Desengano (imagem capa). “Somos o primeiro parque da América Latina a receber esse título, e essa é uma grande conquista para todos nós da Secretaria de Meio Ambiente e do Inea. Essa certificação é a prova do empenho de nossas equipes na preservação de nossas unidades de conservação”, disse o secretário de Estado do Meio Ambiente, Thiago Pampolha.

continua após a imagem

Para Ashley Wilson, diretora de Conservação da IDA, a certificação do Desengano não é apenas um marco para a IDA por ser o primeiro “Dark Sky” no Brasil, mas também abre novas portas de oportunidades para outros “Dark Sky Parks” em toda a América Latina. “Enquanto o parque apresenta um céu noturno extraordinário, a equipe também se certificou de se conectar com as comunidades locais para se inspirar no céu noturno, reformando 100% da iluminação existente em suas instalações externas para um “dark sky” compatível com soluções sustentáveis. A IDA elogia a equipe do Desengano por seus esforços louváveis ​​e estamos ansiosos para novas certificações no futuro, seguindo este exemplo” – destacou a IDA.

continua após a imagem

O processo de certificação demorou pouco mais de um ano para ser concluído. Primeiramente, a IDA aprovou os documentos e a apresentação pela equipe do Desengano com as especificações técnicas de qualidade do céu noturno da área. Em seguida, a IDA avaliou as informações sobre os compromissos assumidos pelo PED, como atividades voltadas à redução da poluição luminosa no Parque e região, além de boas práticas de visitação noturna, que já ocorre no parque. “Além das trilhas e atividades diurnas, abrimos agora uma nova possibilidade de ampliar o contato da população com a natureza, que é a observação noturna. No Parque Estadual do Desengano as condições são perfeitas para isso, pois não há poluição luminosa e o visitante pode contemplar o céu sem nenhum equipamento. Esse título é muito merecido”, destacou o presidente do Inea, Philipe Campello.

VEJA MAIS

VEJA MAIS