Onça-parda é filmada por armadilhas de pesquisa no Parque do Desengano, em São Fidélis

Através do uso de armadilhas fotográficas o Parque realiza um monitoramento da fauna na região. "Podemos observar a biodiversidade da área do parque e monitorar a ocorrência ou não de determinadas espécies" - disse o gestor da unidade
Fotos e vídeo: Samir Mansur (guarda-parque)

No ano passado, a equipe do Parque Estadual do Desengano, unidade de Conservação com 22.400 hectares de extensão entre os municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes, e outros 22.400 de Zona de Amortecimento ao seu redor, iniciou um Plano de Ação voltado para o monitoramento dos grupos de Muriquis. Em segundo plano, foi realizado um monitoramento da fauna na região através do uso de armadilhas fotográficas (câmeras com sensores de movimento). Como resultado, de acordo com a gestão do Parque, foram registradas várias espécies incríveis, algumas ameaçadas de extinção, como alguns felinos, em especial a Onça-parda (Puma concolor). Os registros em vídeo (veja abaixo) da espécie foram feitos entre outubro e novembro deste ano, em uma área do Parque em São Fidélis. Já as fotos (início do vídeo) foram feitas em 2019.

continua após o vídeo

De acordo com o gestor do Parque do Desengano, o geógrafo Carlos Dário, por questões de segurança, o local preciso onde o registro foi feito não pode ser revelado, mas segundo Dário não foi próximo a nenhuma área urbana ou núcleo rural. Ele destacou ainda a importância do registro. “Animal topo de cadeia alimentar, significando que o mesmo encontra condições ideais de vida no parque. Através dos registros podemos observar a biodiversidade da área do parque e monitorar a ocorrência ou não de determinadas espécies. Sem dúvida que as câmeras permitem também observar atividades ilícitas como caça, supressão de vegetação e coleta irregular de espécies da flora” – disse.

Possível pegada de onça foi registrada por morador em novembro
No dia 10 de novembro, um morador de São Fidélis, Luiz Henrique Macedo, fez um registro do que pode ser uma pegada de onça (foto abaixo), na trilha da Cachoeira da Cascata, próximo ao mirante da localidade de Aleixo, em São Fidélis. A trilha faz a travessia entre os municípios de São Fidélis e Santa Maria Madalena. Segundo ele, de perto a pegada era enorme. O SF Notícias enviou o registro para o gestor do parque, Carlos Dário. Mas, o fato de a pegada não estar muito marcada na terra dificultou na identificação. Entretanto, segundo o gestor, aparentava ser sim de uma onça. Porém, também pode não ser. O Parque Estadual do Desengano é reduto de Onça-parda no interior do estado do Rio.

VEJA MAIS

VEJA MAIS