quinta-feira , 29 outubro 2020

Macaco encontrado morto em Campos estava com febre amarela

O macaco foi encontrado na localidade de Rio Preto

Deu positivo para febre amarela o exame realizado em um dos macacos encontrados mortos na localidade de Rio Preto, em Campos. As informações foram confirmadas em uma entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (17/03) na Prefeitura de Campos pela diretora de Vigilância em Saúde, Andréya Moreira e pelo diretor do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Jorgeamado. Três macacos foram encontrados mortos na localidade, mas até o momento, foi detectada como febre amarela a causa da morte de apenas um deles.

No inicio do mês um macaco foi encontrado morto na localidade de Conceição do Imbé, mas segundo Andréya Moreira, o resultado do exame realizado no primata deu negativo para a febre amarela. Ao todo, cinco macacos foram encontrados mortos em Campos, só que três deles, foram considerados impróprios para análise, pois estavam em avançado estado de decomposição.

O que é febre amarela?

Há dois tipos de febre amarela – silvestre e urbana. As duas são causadas pelo mesmo vírus, mas se diferem pelo vetor de transmissão. A urbana é transmitida pelo Aedes aegypti e, de acordo com o Ministério da Saúde, desde os anos 40, o Brasil não registra casos deste tipo da doença. Já a silvestre é transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabeths, insetos de hábitos estritamente silvestres. A febre amarela silvestre é endêmica em algumas regiões do país, principalmente na região amazônica. Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), insuficiências hepática e renal, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. Trata-se de uma doença infecciosa febril aguda, transmitida exclusivamente pela picada de mosquitos infectados.

Mais do SFn