Lobo-guará, gambás, ouriços, lagartos e outros; animais são resgatados após fugirem de queimadas em Miracema

Miracema já registrou 128 incêndios e 71 animais já foram resgatados
Lobo-guará foi visto essa semana correndo pelas ruas de Miracema

Já são 71 animais resgatados pela Defesa Civil de Miracema este ano. O município vem sofrendo com a estiagem e com as queimadas. Segundo o órgão, já foram registrados 128 incêndios em vegetação que devastaram 193 hectares em vários pontos da cidade do Noroeste Fluminense. Tentando se salvar, muitos animais estão procurando refúgio, alimentação e água no perímetro urbano. Eles estão sendo resgatados dentro de residências, no forro de telhados e até em carros. Nesta semana um policial militar fez um vídeo de um lobo-guará correndo pela Travessa Jamil Cardoso, no Centro. Nas imagens (veja o vídeo abaixo), o animal atravessa a rua em meio a carros, assustado, e em determinado momento, parece tentar entrar em um local conhecido como ‘Arena’, que é cercado por grades de ferro. A Defesa Civil segue fazendo buscas pelo lobo. (continua após o vídeo)

Animais estão fugindo dos incêndios

Miracema voltou a decretar (veja o decreto AQUI) situação de emergência este ano devido à estiagem. De acordo com a Defesa Civil, a situação neste ano é mais grave que em 2014 e 2017, que foram uns dos piores na história da cidade. Até o momento foi registrado apenas 38% da média de chuva prevista para o ano, que é de 1.200 mm. Em 2017, neste mesmo período, já havia chovido 50% da média. “A falta de chuva gera um grande impacto na vida das pessoas, dos animais e do meio ambiente, uns deles são a falta de fonte de água, principalmente na zona rural, e o grande número de incêndios. Por exemplo, em 2017 foram registrados 50 incêndios este ano já foram 126” – informou a Defesa Civil. (continua após a publicidade)

Caso algum morador encontre um desses animais, ele imediatamente deve entrar em contato com a Defesa Civil (22 3852-2225 ou 3852-0564), para que o órgão possa fazer o resgate. Jamais tente capturar ou maltrate o animal, pois se ele se sentir ameaçado, pode atacar. No mês passado um morador de Miracema foi picado por uma jiboia – de aproximadamente 2 metros – ao tentar evitar que ela fosse atropelada. Segundo a Defesa Civil, todos os animais resgatados estão sendo soltos em uma Área de Proteção Ambiental Permanente, que fica cerca de 40 quilômetros de distância de qualquer residência.

VEJA MAIS

VEJA MAIS