Itaocara volta a sofrer com a cheia do Rio Paraíba do Sul; ruas mais baixas já foram inundadas

Na represa de Ilha dos Pombos a vazão chegou a 2.213 m³/s às 14h. Desta forma, o nível do rio deve continuar subindo no município nas próximas horas

Imagem: Prefeitura de Itaocara/ Marcella Gama/ Folha Itaocarense

Itaocara, no Noroeste Fluminense, volta a sofrer com a cheia do Rio Paraíba do Sul, a segunda neste ano. Nesta quarta (09), o rio voltou a transbordar e já inunda ruas mais baixas. O nivel chegou a 5,1 metros, mas com 4,8 metros, algumas ruas mais baixas já haviam sido inundadas. Na represa de Ilha dos Pombos, entre Carmo e Além Paraíba, a vazão chegou a 2.213 m³/s às 14h. Desta forma, o nível do rio deve continuar subindo no município nas próximas horas.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

A Prefeitura informou que está mobilizada desde a noite de ontem para atender a população atingida pelas chuvas. O prefeito Geyves esteve no distrito de Portela visitando os moradores afetados. O distrito sofreu com alagamentos, deslizamentos e agora enfrenta uma nova inundação do Rio Paraíba do Sul. Um ponto de apoio foi montado no C.E. Jayme Queiroz. A Secretaria de Assistência Social e a Secretaria de Defesa Civil estão fazendo o cadastramento das famílias desabrigadas e desalojadas.

Outras pastas, como a de Obras, Agricultura e de Transportes, estão empenhadas para desobstruir estradas que foram fechadas por deslizamentos, isolando moradores. “Pedimos que moradores em áreas suscetíveis a inundação pelo Paraíba do Sul que se previnam, levantando os pertences e mantendo documentos em locais seguros, porque ainda não há previsão do nível do rio estabilizar e há previsão de chuva forte para as próximas horas” – alertou a Prefeitura.

A Guarda Municipal informou que a Rua São José se encontra fechada para passagens de veículos no trecho entre o Quartel do Corpo de Bombeiros e o cruzamento com a Rua Patápio Silva, que também está interditada. O trânsito flui normalmente pela Beira Valão com acessos livres pela Coronel Pita de Castro, Aristeu Bucker e Sebastião da Penha Rangel.

VEJA MAIS

VEJA MAIS