quarta-feira , 23 setembro 2020

Diagnosticado com Covid-19, ex-presidente do Paduano faz alerta: “Apareceram sintomas, vá logo ao médico” Quando apresentou os sintomas, Rômulo pensou se tratar de sinusite. Ao realizar uma tomografia dias depois, foi constatado que 50% do pulmão já estava comprometido

Quando apresentou os sintomas, Rômulo pensou se tratar de sinusite. Ao realizar uma tomografia dias depois, foi constatado que 50% do pulmão já estava comprometido

Foto: arquivo pessoal

Febre, cansaço e tosse seca. Se você apresenta esses sintomas procure atendimento médico o quanto antes. Esse é o alerta que faz o Rômulo Vieira, ex-presidente do Paduano Esporte Clube, de Santo Antônio de Pádua. Diagnosticado com o novo coronavírus, ele procurou uma unidade de saúde após a esposa testar positivo. “Acabei achando que era sinusite. Enrolei, enrolei… estava bem, trabalhei a semana toda. Comecei a tomar a medicação uma semana depois dos primeiros sintomas e quando fiz a tomografia, meu pulmão já estava 50% comprometido com a pneumonia causada pelo vírus” – disse em um vídeo publicado em seu perfil no Facebook. Ele chegou a ficar quatro dias internado, no oxigênio. Ao SF Notícias, Rômulo relata que os primeiros sintomas foram muita tosse e febre. “Achei que era sinusite e comecei a tomar remédio pra sinusite no sábado. Domingo eu estava melhor, mas a tarde tive dor no corpo e febre. Continuei tomando remédio pra sinusite e melhorei” – conta. De acordo com Rômulo, os exames estavam bons, ele foi pra casa e começou o tratamento. Entretanto, no último domingo (01/08) ele sentiu falta de ar. “Fui até o Pronto Socorro, fiz uma tomografia e meu pulmão já estava com 50% dele comprometido. Me internaram e fui medicado na veia e monitorado. Tomei anticoagulante também, para evitar trombose” – recorda. (continua após o vídeo)

Nesta quarta (05) ele conseguiu ficar sem o respirador e recebeu alta. Agora, continuará o tratamento em casa, isolado. A morte do apresentador Rodrigo Rodrigues, do Sport TV, também teve influência na decisão de Rômulo de procurar atendimento médico. A morte do jornalista de 45 anos mostrou que a Covid-19 não afeta somente os pulmões, já que no caso de Rodrigo, a doença afetou o cérebro. Ele morreu no dia 28 de julho após sofrer uma trombose venosa cerebral (TVC). “Isso que me deu um estalo de ir pro hospital. O cara meio-dia estava bem, à noite estava em coma. Acho que o vídeo que eu fiz foi muito por isso, para as pessoas verem que não é um bicho de sete cabeças. Fiquei na emergência esses dias todos, passaram vários idosos, se tratando e saindo bem. Mas, se trataram cedo. Quem deixa pra tratar depois é muito pior” – alerta Rômulo. Em breve, ele poderá retornar ao convívio familiar, e também poderá celebrar o aniversário de dois anos da filha, o que infelizmente não será possível para milhares de brasileiros mortos pela Covid-19.

Mais do SFn