Desemprego e falta de moradia são problemas verificados por comissão da Alerj em Friburgo

Deputada verificou também que a pandemia ampliou ainda mais a sobrecarga da rede de serviços públicos no município, que, por ser pólo regional, é referência em atendimento da população de outros municípios da região

A Comissão Especial de Enfrentamento à Miséria da Alerj esteve em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio nesta segunda-feira (24/05) e verificou problemas como falta de moradia, desemprego e sobrecarga dos serviços públicos existentes. Durante a vistoria, a presidente da comissão, deputada Renata Souza (PSol), verificou que das mais de 10 mil pessoas de Nova Friburgo que constam no CadÚnico em situação de extrema pobreza, 3.500 não recebem qualquer benefício e 36% dos friburguenses em idade ativa têm empregos formais. A deputada verificou também que a pandemia ampliou ainda mais a sobrecarga da rede de serviços públicos no município, que, por ser pólo regional, é referência em atendimento da população de outros municípios da região, que forma a maioria dos 10 mil atendimentos mensais na UPA da cidade. Verificou-se ainda uma sobrecarga do Centro Municipal de Referência no Atendimento à Mulher.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Nesse sentido, a deputada Renata afirmou que vai oficiar ao Governo para a abertura de um Centro Estadual de Atendimento à Mulher na cidade. “Observamos que inexiste uma articulação entre as diversas prefeituras da região para pensar soluções conjuntas para os problemas em comum. A Comissão Especial pode contribuir para promover esse maior diálogo entre as cidades”, disse Renata, que conversou com o prefeito, Johnny Maycon, e com a secretária de Assistência Social, Eliana Lopes. A parlamentar também visitou a comunidade Ruy Sanglard, teve reuniões com representantes de organizações da sociedade civil; foi ao restaurante popular, ao Centro de Referência da Mulher e ao Centro de Cidadania LGBT.

VEJA MAIS

VEJA MAIS