Cirurgia inédita no Brasil é feita no Álvaro Alvim: mulher poderá realizar sonho de ser mãe

Paciente já havia perdido um de seus ovários e com o retorno da endometriose de forma intensa no outro ovário com um cisto, colocando em risco os poucos óvulos que restavam, a técnica foi a alternativa buscada pela equipe

A união de duas equipes médicas – Ginecologia e Obstetrícia e Embriologia – do Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA) em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, proporcionou a realização na terça-feira (06/07), de uma cirurgia inédita no Brasil para rejuvenescimento ovariano com ativação dos ovários in vitro. A paciente, de 32 anos, não tinha filhos e já havia feito uma cirurgia para tratar de uma endometriose, quando perdeu um de seus ovários, ocasionando uma reserva de óvulos muito baixa, compatível com uma mulher de mais de 40 anos, o que limitava o objetivo de ser mãe.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Para ajudar a mulher a realizar esse sonho, a equipe do Centro de Infertilidade e Medicina Fetal do Norte Fluminense (CIMF), sediado no HEAA se preparou para o desafio de realizar um procedimento inovador que é um transplante de tecido ovariano após ativação no laboratório com células tronco sanguíneas, uma técnica desenvolvida no Japão e utilizada de forma modificada e com excelentes resultados na Universidade de Valência, na Espanha. No caso da paciente, o retorno da endometriose de forma intensa no outro ovário com um cisto de 12 cm colocando em risco os poucos óvulos que restavam, e com o ovário estava praticamente comprometido e, ainda com o risco potencial de perdê-lo, a técnica foi a alternativa buscada pela equipe.

Segundo o Dr. Francisco Colucci, especialista em Reprodução Humana, Coordenador do CIMF, Pesquisador da Universidade de Valência e Professor da Faculdade de Medicina de Campos, o ineditismo desta cirurgia foi um grande passo na Medicina de Reprodução Assistida no Brasil. “O procedimento cirúrgico foi um sucesso e espera-se que em 90 dias o ovário retome a sua função reprodutiva e, finalmente a paciente possa realizar seu sonho de engravidar e ter filhos”, afirmou Dr. Colucci.

Além da equipe de cirurgiões composta pelos Drs. Francisco Colucci, Israel Alecrin e Carlos Henriques Paes, todos com vasta experiência em procedimentos cirúrgicos ginecológicos, contou ainda com especialistas em embriologia e de diversos profissionais de saúde do HEAA. A cirurgia entra para o seleto grupo de procedimentos inéditos realizados pelo HEAA, juntando-se a procedimentos neurológicos e oncológicos também realizados de maneira pioneira e com resultados altamente positivos. Com estas iniciativas, o Hospital Escola Álvaro Alvim demonstra sua preocupação e compromisso com a população, buscando técnicas pioneiras, equipamentos e materiais modernos e capacitação constante de profissionais, para levar o melhor tratamento possível para os pacientes. Principalmente para aqueles que não possuem condições financeiras para buscar centros médicos em outras cidades. “Atingimos mais que nossa obrigação legal, o hospital pratica mais de 90% de atendimentos pelo SUS, informou o Diretor Geral do HEAA, Dr. Geraldo Venancio.

VEJA MAIS

VEJA MAIS