Cidades da região suspendem vacinação contra Covid para adolescentes após recomendação do Ministério da Saúde

Duas Barras, Santa Maria Madalena e Cantagalo estão entre os municípios que suspenderam a vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Nossa redação aguarda a decisão da Prefeitura de São Fidélis

Seguindo a nota técnica do Ministério da Saúde publicada na noite desta quarta-feira (15/09), alguns municípios de nossa região decidiram suspender a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. A prefeitura de Duas Barras, na Região Serrana do Rio, destacou que a decisão não afeta os adolescentes sem comorbidades dessa faixa que já tomaram a primeira dose no município. “Quem já tomou a primeira dose poderá receber a segunda dose do imunizante normalmente de acordo data programada pela secretaria de saúde para a aplicação” – informou a prefeitura. Em Cantagalo, a Secretaria de Saúde também suspendeu a vacinação dos adolescentes e frisou que os adolescentes com comorbidades já foram vacinados. Mas, caso algum adolescente com comorbidade ainda não tenha recebido a vacina, o responsável deve procurar uma unidade de saúde.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

A vacinação também foi suspensa em Santa Maria Madalena. “A Secretaria de Saúde reforça que a vacinação contra a Covid-19 em todo território do município, segue rigorosamente as diretrizes estabelecidas pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 (PNO). Por fim, informa que a vacinação dos demais grupos continua normalmente” – diz a nota publicada pela Prefeitura, que não informou como fica a vacinação para quem já recebeu a 1ª dose. Já em Campos, o prefeito Wladimir Garotinho publicou em uma rede social que o município não seguirá a recomendação do Ministério da Saúde e que continuará vacinando adolescentes.

Na nota o Ministério da Saúde justifica que a maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela Covid-19 apresentam evolução benigna, apresentando-se assintomáticos ou oligossintomáticos. A pasta considera ainda que a Organização Mundial de Saúde não recomenda a imunização de criança e adolescente, com ou sem comorbidades; que somente um imunizante foi avaliado em ECR; que os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos; e considera a redução na média móvel de casos e óbitos (queda de 60% no número de casos e queda de mais de 58% no número de óbitos por covid-19 nos últimos 60 dias) com melhora do cenário epidemiológico. É recomendada somente a vacinação de adolescentes com comorbidades, com deficiência permanente ou que estejam privados de liberdade.

VEJA MAIS

VEJA MAIS