Cidades da Região Serrana e Noroeste Fluminense apresentam alto risco para Covid-19

Estado registrou aumento de casos de internações por síndrome respiratória aguda grave. Nesta sexta (19) as taxas de ocupação de leitos no estado estão em 85,1% para leitos de UTI, e em 65,6% para leitos de enfermaria

A nova edição (22ª) do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que a situação da pandemia se encontra em risco alto – bandeira vermelha – no Estado do Rio de Janeiro. A Região Noroeste permaneceu em bandeira vermelha e a Serrana avançou para o alto risco em comparação a última edição do mapa. A região Centro-Sul está classificada com risco muito alto (bandeira roxa), devido ao aumento dos indicadores de capacidade de atendimento e epidemiológicos (óbito e internações). No momento as regiões Serrana, Noroeste e Metropolitana I estão classificadas com risco alto (bandeira vermelha) e as regiões Litorânea, Metropolitana II, Médio Paraíba, Norte e Baía de Ilha Grande estão classificadas com risco moderado (bandeira laranja). A análise compara a semana epidemiológica 09 (de 28 de fevereiro a 06 de março) com a 07 (14 a 20 de fevereiro) de 2021.

De acordo com a nota técnica da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, em comparação do período analisado (28/02 a 06/03 com 07 a 13/03), o Rio de Janeiro apresentou uma redução do número de óbitos (-10%). Houve, porém, aumento de casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (+20%). As taxas de ocupação de leitos no estado, nesta sexta-feira (19/03), estão em 85,1% para leitos de UTI, e em 65,6% para leitos de enfermaria. Os resultados dos indicadores devem auxiliar na tomada de decisão dos gestores públicos, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

A Secretaria de Estado de Saúde informou que vem trabalhando para aumentar a oferta de leitos e, neste mês, abriu 98 leitos, sendo 93 de UTI. Além disso, a Secretaria publicou um chamamento público para contratar 300 leitos na rede privada, sendo 100 de UTI, nesta sexta-feira. O processo de licitação para abertura de 150 leitos no hospital modular de Nova Iguaçu está em andamento, e a abertura da unidade está prevista para abril. O Governo do Estado recomendou às prefeituras que se unam em uma força-tarefa para a abertura de vagas e que elas sejam disponibilizadas na central de regulação unificada.

VEJA MAIS

VEJA MAIS