Campos segue com 100% dos leitos ocupados e prefeitura monta barreiras para evitar circulação na área central

Campos segue informações do grupo técnico de médicos e pesquisadores que mostram o município com variantes dos vírus mais agressivas no contágio e na letalidade, com 40 pessoas na fila de espera por leitos de UTI (26 pacientes) e clínicos (14 pacientes)
Foto: Ilustrativa/ Divulgação

Após reunião do Gabinete de Crise Covid-19, realizada nesta segunda-feira (06), quando também foi publicado o Decreto 113/2021 com novas restrições, ficou decidido que Campos dos Goytacazes mantém a Fase Vermelha até o próximo dia 12. Campos segue informações do grupo técnico de médicos e pesquisadores que mostram o município com variantes dos vírus mais agressivas no contágio e na letalidade, com 40 pessoas na fila de espera por leitos de UTI (26 pacientes) e clínicos (14 pacientes); 100% dos leitos estão ocupados. No encontro, que contou com representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública, dos setores produtivos, o conjunto de indicadores fez com que fosse mantida a Fase Vermelha, com restrições ao funcionamento do comércio e de redução de circulação de pessoas.

Segundo a Prefeitura, estão mantidas as proibições do decreto anterior e, agora, ruas do quadrilátero da área central também serão interditadas a partir desta terça-feira (06) para evitar a circulação de pessoas e veículos, só podendo circular as que comprovarem residência ou a necessidade de deslocamento em razão de pagamento em agências bancárias ou a estabelecimentos cujo funcionamento é permitido. O atendimento presencial no comércio continua suspenso, mas podendo funcionar em sistema “delivery”. A interdição compreenderá os seguintes trechos: Avenida José Alves de Azevedo, a partir da Rua Dr. Siqueira até a Avenida XV de Novembro. Da XV de Novembro até a Rua Marechal Floriano. Também estarão interditados o trecho da Marechal Floriano entre as ruas Saldanha Marinho e 21 de Abril. Ao todo, serão 16 trechos de interdição fazendo um cordão de isolamento na tentativa de evitar aglomerações, incluindo a Praça São Salvador e o Boulevard Francisco de Paula Carneiro.

Na Avenida José Alves de Azevedo, haverá barreiras nos seguintes cruzamentos: Ruas Siqueira Campos, Tenente Coronel Cardoso (Formosa), Gil de Góes, além da Hélion Póvoa com Gil de Góes. Na XV de Novembro, as interdições serão nos cruzamentos das ruas Barão de Amazonas, Paul Percy Harris (lateral da Praça São Salvador), Governador Teotônio Ferreira de Araújo e Rua dos Andradas. As outras interdições ocorrerão na Rua Marechal Floriano nos seguintes cruzamentos: com a Rua Saldanha Marinho, com a Santa Efigênia, João Pessoa, Sete de Setembro e 21 de Abril, portanto, a entrada de veículos e pessoas nestes cruzamentos estará interditada. Nos pontos interditados, estarão agentes da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar.

O subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Proteção da Saúde, Charbel Kury, informou em reunião do Gabinete de Crise Covid-19 que os pacientes infectados pela nova variante são de internação longa, o que significa que um paciente sai de alta da internação com 22 dias ou que, em média, morre com 19 dias de internação clínica. “É um paciente clinicamente que anda no limite entre a vida morte, precisando de fisioterapia, de oxigênio, de cuidados especiais. A restrição de duas semanas ainda mantém casos, porque demora a produzir resultados”, afirmou. A população deve continuar seguindo os protocolos “Regras da Vida”, mantendo o distanciamento, utilizando o álcool 70% para higienização das mãos e a máscara facial. A fiscalização da Vigilância Sanitária segue diariamente em todo o município. Denúncias podem ser feitas através do telefone (22) 99868-0244.

VEJA MAIS

VEJA MAIS