Biblioteca Municipal Corina Peixoto, em São Fidélis, recebe o selo “O Brasil Que Lê”

A biblioteca recebeu o selo dentre mais de mil projetos inscritos. Pesquisa reúne Instituto Itaú Cultural, a Cátedra UNESCO de Leitura, PUC-Rio e outras entidades

A “Cidade Poema” recebeu mais um grande reconhecimento. A Biblioteca Municipal Corina Peixoto de Araújo, em São Fidélis, no Norte Fluminense, recebeu o selo “O Brasil Que Lê”, dentre mais de mil projetos inscritos, confirmando sua presença no mapeamento de instituições, práticas e ações que incentivam a leitura em todo o país. A pesquisa reúne, em parceria, o Instituto Itaú Cultural, a JCastilho Consultoria, a Cátedra UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) de Leitura e o Instituto Interdisciplinar de Leitura da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e tem como objetivo enumerar e exibir ações que ajudem a construir o Brasil por meio da leitura e da cultura.

Tem Instagram ❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Foram consideradas, principalmente, as iniciativas tomadas pela Biblioteca para vencer os desafios proporcionados pela pandemia e permanecer com os mecanismos de incentivo à leitura. Numa parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação Social de São Fidélis, são postadas semanalmente dicas de leitura de seu acervo nas redes sociais do município. Além disso, por exemplo, a biblioteca abriu o Serviço de Atendimento Virtual – SAV, pelo aplicativo WhatsApp, no número (22) 2758 6829. Por meio dele, é possível consultar o acervo, renovar empréstimo de livros, receber dicas personalizadas de leitura e ter os diversos serviços oferecidos pela instituição. Na semana da Festa do Padroeiro deste ano, por meio de seu SAV, a Biblioteca Municipal enviou vídeos especiais sobre a história e a cultura da cidade, hoje disponíveis no canal do Museu e Biblioteca Corina Peixoto de Araújo no YouTube.

Para Pedro Silva, curador das dicas de leitura e responsável pelo SAV, o selo é mais um reconhecimento dos esforços em prol da leitura, da arte e da cultura, que vão desde os festivais de poesia, passam pelos clubes de leitura e movimentos de teatro e se renovam com os rappers e mcs fidelenses. “São Fidélis merece uma biblioteca viva, que consiga dialogar com as necessidades de seus diferentes públicos e cativar leitores de diversos gêneros textuais. Somos a Cidade Poema e devemos trabalhar para que os novos versos da cidade continuem a ser escritos”, completa. Com a certificação, a Biblioteca Municipal Corina Peixoto de Araújo apresenta-se, ao lado de outras importantes instituições, na relação de espaços e iniciativas que promovem, pela leitura, as mudanças das quais o Brasil precisa. O resultado final da pesquisa “O Brasil Que Lê” está previsto para este último trimestre de 2021.

VEJA MAIS

VEJA MAIS