Aulas presenciais na rede estadual vão retornar no dia 19, anuncia Governo do RJ O retorno é facultativo, ou seja, depende das determinações de cada município. Os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio não vão retornar às salas de aula nesse ano

O retorno é facultativo, ou seja, depende das determinações de cada município. Os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio não vão retornar às salas de aula nesse ano

Foto: Reuters / Adriano Machado

O governador em exercício no estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro anunciou em uma transmissão ao vivo nas redes sociais na manhã desta sexta-feira (09) que as aulas presenciais da rede estadual vão retornar a partir do dia 19 de outubro, para turmas da 3ª série do Ensino Médio e da Fase IV de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A modalidade de ensino remoto, entretanto, seguirá sendo oferecida, e colégios localizados em municípios que não autorizaram a flexibilização das regras do isolamento social deverão dar continuidade das atividades exclusivamente remotas, ou seja, o retorno às aulas é facultativo. Na entrevista coletiva, o governador e o secretário de educação, Comte Bittencourt, informaram que alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 2º ano do ensino médio não vão retomar as atividades presenciais este ano. Eles destacaram que a prioridade é oferecer uma opção presencial para estudantes que vão fazer as provas do Enem. O governador afirmou ainda que a ideia é que não ocorra nenhuma reprovação este ano. (continua após a publicidade)

Nesta quinta-feira (08) foram publicadas no Diário Oficial regras gerais para o retorno seguro de professores e funcionários da rede estadual de ensino às salas de aula. Para a retomada, mais de 30 mil testes rápidos (Igm/IgG) serão disponibilizados em uma parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação. Segundo a Secretaria de Estado de Educação, não precisarão retornar às aulas presenciais os servidores que estão enquadrados nos grupos vulneráveis da Covid-19, como imunodeprimidos, indivíduos com 60 anos ou mais que possuem doenças crônicas, gestantes e puérperas. A testagem dos docentes deverá ocorrer nas unidades municipais de Saúde mais próximas das escolas ou das residências dos profissionais. Uma nova resolução com os locais para os testes e demais orientações será divulgada na próxima semana. (continua após a publicidade)

As escolas já estão adequando seus espaços para garantir o distanciamento social e adquirindo equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas e face shield para os profissionais, além de máscaras para servidores e alunos. As instituições também vão contar com dispensers para álcool em gel 70% e tapetes sanitizantes. A Secretaria de Educação está realizando levantamento nas unidades escolares com professores e servidores da rede estadual de ensino que estão enquadrados nos grupos vulneráveis da Covid-19. O levantamento acontece por meio da avaliação dos formulários preenchidos pelos profissionais que se autodeclararam como grupo vulnerável. No caso dos docentes, participam da pesquisa apenas aqueles alocados em turmas da 3ª série do Ensino Médio e do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Há uma semana, a Secretaria de Educação publicou um protocolo sanitário com medidas a serem tomadas pelas unidades escolares para o retorno seguro das atividades presenciais, reveja AQUI.

Mais do SFn