Wilson Witzel sofre Impeachment e deixa de ser oficialmente governador do estado

Eleito em 2018, Witzel foi afastado em agosto de 2020 após ser denunciado pelo Ministério Público Federal por participação em um esquema de desvios de recursos na área da saúde

Por maioria, o Tribunal Especial Misto aprovou o processo de impeachment de Wilson Witzel, que deixa de ser oficialmente governador do Rio de Janeiro. O tribunal misto é composto por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais. O relator do processo, o deputado Waldeck Carneiro (PT), votou pela condenação do governador afastado por crime de responsabilidade, com perda do cargo e inelegibilidade por 5 anos.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Até 16h45 horas, sete dos 10 julgadores votaram pelo impeachment, número necessário para o afastamento definitivo. Votaram a favor os desembargadores Fernando Foch de Lemos Arigony da Silva, José Carlos Maldonado de Carvalho e Maria da Glória Bandeira de Mello e os deputados estaduais Carlos Macedo (Republicanos), Chico Machado (PSD), Waldeck Carneiro (PT) e Alexandre Freitas (Novo).

Witzel foi afastado do cargo desde agosto do ano passado após ser denunciado pelo Ministério Público Federal por participação em um esquema de desvios de recursos na área da saúde, que seriam aplicados no combate à pandemia de Covid-19.

VEJA MAIS

VEJA MAIS