Vídeo: Pássaros que eram mantidos em cativeiro são devolvidos à natureza no Parque do Desengano

Mais de 30 aves que eram mantidas em cativeiro em cidades da nossa região foram libertadas

Mais de 30 pássaros silvestres, que eram mantidos em cativeiro em cidades da nossa região, ganharam liberdade nesta semana. As aves foram devolvidas ao local de onde jamais deveriam ter saído: a natureza! A soltura aconteceu em um ponto do Parque Estadual do Desengano (veja o vídeo no final).

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

“A Polícia Ambiental apreende, leva para delegacia, o delegado nos encaminha. As aves passam por uma avaliação de um médico veterinário e estando aptas a serem soltas (e sendo do nosso bioma) são liberadas. Eu ainda costumo fazer uma “quarentena” de alguns dias para ver como se comportam mesmo e depois liberdade em pontos que tenham condições de sobreviverem… áreas de pastagem… floresta densa… próximo de cursos de água e assim por diante… cada um tem sua casa”, disse Carlos Dário, gestor do parque.

Foram soltos 17 Coleiros ( Sporophila caerulescens), três Sanhaçus ( Thraupis sayaca), um Tico-Tico (Zonotrichia capensis), dois Trinca-Ferro ( Saltator similis), três Tizius ( Volatinia jacarina), cinco Canários da Terra ( Sicalis flaveola) e um Paulistinha ( Sporophila lineola).

O Parque Estadual do Desengano, a mais antiga Unidade de Conservação estadual tem 51 anos. Um lugar de beleza ímpar, encantador, com várias trilhas, cachoeiras, quedas d’água, nascentes de importantes rios da região e uma imensa variedade de plantas e animais nativos da Mata Atlântica, muitos deles raros e ameaçados, como o muriqui, maior primata das Américas. A unidade tem 22.400 hectares de extensão entre os municípios de Campos, Santa Maria Madalena e São Fidélis, além de outros 22.400 de Zona de Amortecimento ao seu redor, área que ajuda a proteger o PED.

VEJA MAIS

VEJA MAIS