Variante Ômicron: Cidades da nossa região vivem um novo surto de casos de Covid-19

Segundo o secretário de saúde do estado, no momento há uma curva de contaminação muito elevada, mas uma baixa solicitação de leitos de hospitais. Novo estudo da Fecomércio RJ mostra que 68,3% dos empresários fluminenses registraram afastamento de até três funcionários

O estado do Rio de Janeiro vive um novo surto de casos de Covid-19 causado pela variante Ômicron. Quase todas as cidades da nossa região estão registrando alto número casos de Covid nesses últimos dias, e algumas delas, chegam a registrar mais de 100 casas em 24h. Algumas dessas cidades estão com mais de 200, 300 e até 400 casos ativos da doença no momento.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

“Essa variante Ômicron tem uma característica muito peculiar quando comparada as outras variantes ou mesmo ao vírus original. É uma variante que tem uma capacidade de disseminação muito grande, isto é, a capacidade dela de se transmitir de pessoa para pessoa é muito maior do que as variantes anteriores e o vírus original, e muito maior que os vírus respiratórios que a gente conhece, como por exemplo o sarampo. Por outro lado, o número de casos graves decorrentes da variante Ômicron é significativamente menor do que as variantes anteriores. São raras as complicações por essa variante. Tem uma curva de contaminação muito elevada, mas uma baixa solicitação de leitos”, disse o secretário de saúde do estado, Alexandre Chieppe, em entrevista ao ‘GovCast #RJ’, o podcast do Governo do Estado.

O secretário também falou sobre os dias de isolamento e sobre a testagem no estado do Rio. “Hoje a Secretaria de Estado de Saúde adota 7 dias de isolamento. Então a partir do início dos sinais e sintomas a pessoa deve ficar isolada por 7 dias, podendo retornar as suas atividades habituais a partir do 8º dia, caso não tenha sinais e sintomas. Se mantiver os sinais e sintomas o afastamento deve ser prolongado e essa pessoa deve ficar afastada por 10 dias. Atualmente estamos fazendo cerca de 5.800 testes por dias, com expectativa de atingir 10 mil”, disse o secretário.

Em São Fidélis
Diante do aumento de casos confirmados de Covid nesses últimos dias, a Vigilância em Saúde de São Fidélis iniciou nesta quarta-feira (19) uma testagem em massa da população na Praça Guilherme Tito de Azevedo, a principal da cidade. A testagem também ocorrerá nesta quinta e sexta.

Novo estudo da Fecomércio RJ mostra que 68,3% dos empresários fluminenses registraram afastamento de até três funcionários

O Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) produziu uma nova sondagem sobre o impacto da variante Ômicron no comércio de bens, serviços e turismo do estado. No estudo, finalizado no dia 17 de janeiro, foi constatado que 58,7% dos empresários entrevistados registraram funcionários afastados por conta do vírus na última semana, representando um aumento de quase 20 pontos percentuais em relação ao estudo anterior.

“Ainda assim, podemos afirmar que não existe chances de paralisação do setor de forma geral, tendo em vista que no comércio de bens, serviços e turismo mesmo com um percentual elevado de empresas impactadas, o número de funcionários afastados para quase 70% destes estabelecimentos ficou em no máximo três trabalhadores, lembrando que o menor porte de empresas pode chegar a um número de até 9 vínculos empregatícios. Esperamos que, com o avanço contínuo da vacinação, o estado (e cidade dada maior concentração de casos atuais) siga o movimento que vem acontecendo mundialmente com o arrefecimento do impacto da nova variante nas próximas semanas tendo como base o início da escalada dos números no início deste mês”, afirma João Gomes, diretor do IFec RJ.

Do outro lado estão 41,3% dos empresários que não tiveram funcionários afastados no período. A pesquisa também avaliou o impacto para o comércio de bens, serviços e turismo do estado do Rio de Janeiro: 60,5% registraram algum tipo de prejuízo, seguidos por 23,1% não tiveram nenhum prejuízo e 16,4% que registraram pouco impacto. Vale ressaltar que 68,3% dos empresários estão com até 3 funcionários afastados por conta da variante

VEJA MAIS

VEJA MAIS