Tradicional Banda 22 de Outubro, de São Fidélis, vai celebrar 105 anos com live nesta sexta

Devido à pandemia a banda, fundada em 1916, não tem feito as tradicionais apresentações na cidade

Nesta sexta-feira (22/10) os moradores de São Fidélis, no Norte Fluminense, poderão matar um pouco da saudade da tradicional Banda 22 de Outubro, que por conta da pandemia de Covid-19, não tem se apresentado nas ruas da cidade e eventos. Nesta sexta, a tradicional Associação Musical 22 de Outubro completa 105 anos de muita história, e em comemoração, uma live será realizada a partir das 20h através do Facebook (AQUI). “Contamos e esperamos a participação de todos. Viva a Banda de Música!! Viva o Músico de BANDA!” – convida a Associação Musical.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Segundo o presidente da Associação Musical 22 de Outubro, Heitor Pontes, os ensaios da banda foram retomados na segunda quinzena de setembro, seguindo todas as medidas de prevenção à Covid-19. Ele conta que tem sido um período complicado, pois a banda não tem feito suas tradicionais apresentações devido à pandemia. “Para nossa banda não ficar parada resolvemos fazer essa live dos 105 anos, que será muito importante pra todos nós que fazemos parte da 22 de outubro” – disse.

Fundação aconteceu em 1916
No início do século XX, existiam no município as bandas Filofênica Fidelense e a Iauterpe Fidelense. Por motivo de desentendimentos entre elas, ambas foram fechadas, deixando os músicos dispersos. No dia 22 de Outubro de 1916, um médico da época chamado Dr. Chimendes, precisava que alguém tocasse no aniversário de 15 anos do seu filho. Como as bandas anteriormente existentes haviam acabado, ele resolveu contratar os músicos para formarem uma nova, com o nome 22 de outubro.

Ao longo desses mais de 100 anos, a banda foi uma das grandes marcas da cidade, suas apresentações frequentes, dentro e fora do município encantaram, emocionaram e divertiram muitas pessoas. Vários músicos, atuantes em vários estados do país, como Minas Gerais, Espírito Santo, Amazonas, e cidades vizinhas como Campos dos Goytacazes, tocaram as primeiras notas na 22 de Outubro. A banda também exerce um papel social importante, tirando crianças e adolescentes das ruas e os apresentando ao meio musical.

Em 2020, através da Lei Aldir Blanc, considerada uma vitória para o setor cultural, que foi um dos mais impactados pela pandemia do novo coronavírus, a centenária Associação Musical 22 de Outubro, além de três grupos de folias de reis, receberam instrumentos musicais novos. Cada entidade recebeu cerca de 10 instrumentos musicais, que poderão auxilia-los a continuar levando cultura para a população fidelense, a representar o município em futuros eventos culturais e também no trabalho social.

VEJA MAIS

VEJA MAIS