Pacientes de dez municípios no entorno de São Fidélis também foram atendidos

Tomógrafo móvel realizou quase 500 exames em São Fidélis

Fotos: Kariny Maia

Quase 500 exames foram realizados nas quatro semanas em que o tomógrafo móvel ficou em São Fidélis. O projeto, da Secretaria de Estado de Saúde, busca agilizar o atendimento de uma demanda reprimida por exames de imagem no Estado do Rio de Janeiro e reduzir a fila de espera. No total, foram realizados 492 exames realizados, e pacientes de dez municípios no entorno de São Fidélis foram atendidos após marcação no Sistema Estadual de Regulação (SER).

A médica Claudia Cristina Camisao destaca que o tomógrafo móvel permite que os municípios do interior recebam exame de alta complexidade. “As unidades móveis permitem a interiorização da medicina de alta complexidade, levando ao interior do estado equipamentos que, em geral, são fixos e em unidades hospitalares para regiões que não possuem essa tecnologia”, afirma Claudia, que é diretora da Dimpi Gestão em Saúde, responsável pela coordenação do projeto.

Claudia ainda destaca ganho na qualidade de vida dos pacientes. “Além de reduzir o tempo de espera para a realização de exames, o equipamento possibilita que o atendimento seja próximo ao município de moradia do paciente. Para quem necessita do exame, essa comodidade garante mais dignidade ao usuário”, explica.

A empresa utiliza um sistema de telerradiologia, que permite que as imagens sejam transmitidas para qualquer lugar, facilitando o acesso médico aos diagnósticos. O coordenador operacional do projeto, o médio Gabriel Barbosa, destaca que foram realizados, em média, 50 exames por dia. “Todos os exames foram acompanhados por um médico radiologista que avaliou a necessidade de complementos e do uso do meio de contraste”, reforçou.

O tomógrafo móvel começou ontem, 1º de abril, o atendimento em Macaé. A expectativa é que sejam realizados 900 exames na região.

Mais do SFn