quinta-feira , 6 agosto 2020

#TBT: Passagem da Tocha Olímpica por São Fidélis, Itaocara, Cordeiro e Campos vai completar quatro anos No dia 31 de julho de 2016, data que ficou marcada na história da região, milhares de moradores acompanharam o revezamento do símbolo maior das Olimpíadas

No dia 31 de julho de 2016, data que ficou marcada na história da região, milhares de moradores acompanharam o revezamento do símbolo maior das Olimpíadas

Fotos: arquivo SF Notícias/ Reprodução

A passagem dela por cidades da região, como Campos, São Fidélis, Itaocara, Cordeiro e Macaé, completa exatamente quatro anos nesta sexta-feira (31/07), mas em clima de #TBT o SF Notícias relembra nesta quinta como foi o revezamento da Tocha Olímpica, que ficou marcado na história de vários municípios do Estado do Rio de Janeiro. Naquele domingo, 31 de julho de 2016, o tempo também estava chuvoso na região. Mas, isso não desanimou os milhares de moradores que foram às ruas acompanhar o percurso e as festividades preparadas pelos municípios. A rota do dia 30 foi encerrada em Nova Friburgo, já no dia 31, a tocha passou pela Rua Benjamin Constant, no Bairro Dois Vales, e seguiu pelas ruas Coronel José Olímpio de Carvalho e João Beliene Salgado, próximo ao Estádio José Jorge, em Cordeiro. O trajeto contemplou ainda a Praça Coronel Antônio Pinto, na Avenida Raul Veiga e Avenida Presidente Vargas. A tocha seguiu até o Parque de Exposições Raul Veiga, onde ocorreu uma grande festa, com diversas atrações culturais. Em Itaocara dezenas de moradores esperavam pela chama olímpica em uma praça, em frente à Prefeitura, onde foram colocados balões, que formavam os arcos olímpicos. Nove condutores se revezaram pela Avenida Marechal Floriano, Rua Frei Tomás, Rua Presidente Sodré e a Rua José. (continua após a imagem)

De Itaocara, a tocha seguiu para São Fidélis, onde ruas foram interditadas e faixas isolaram o espaço por onde foi feito o revezamento. A Praça Guilherme Tito de Azevedo foi cercada com grades e o policiamento também foi reforçado durante o evento histórico. Cerca de 27 policiais militares, 40 guardas municipais, agentes de trânsito e fiscais da prefeitura atuaram durante o revezamento, além da Força Nacional de Segurança, da Polícia Rodoviária Estadual e da Polícia Rodoviária Federal. Dez pessoas se revezaram por dois quilômetros na área central da “Cidade Poema”. O ápice da festa foi quando o atleta da casa, o Cafu, carregou a tocha até um palco montado na Praça Guilherme Tito de Azevedo, sob aplausos dos fidelenses. Além dele, também representaram a cidade o bombeiro Marcos Alecrim e o professor de arte marcial, mestre em Tai Chi Chua, Venceslau Cardozo de Oliveira, o “Mestre Lau”, que nasceu no município. O Cristiano Luiz Bispo, a Cristiana Pereira de Azevedo, o Santiago Jorge Sanches e Willy da Silva Pinto, além dos policiais militares Thiago Araújo e Rogério Docio também participaram do revezamento. Uma das tochas está exposta no Museu e Biblioteca Municipal Corina Peixoto de Araújo. (continua após a publicidade)

A passagem da tocha em Campos dos Goytacazes, teve a participação do fidelense Jansem Gonçalves, que foi selecionado após uma avaliação de conduta. Entre os condutores da planície goitacá, também estiveram nomes conhecidos como o remador Thiago Braga, que atravessou o Rio Paraíba do Sul com a Tocha, o jogador de basquete Marcelinho Machado, campeão mundial pelo Flamengo e ex-atleta olímpico, as atletas do nado sincronizado Duda e Luísa, a ex-jogadora de vôlei Janina, bronze em Sidney-2000, o presidente e ex-jogador do Americano, Luciano Viana, o corredor Fabrício Santos e o lutador Léo Santos, do UFC.

Mais do SFn