Adriano Lopes Prata, de 44 anos, foi encontrado morto no isolamento do presídio. Crime aconteceu na noite do último dia 21

Suspeito de matar casal de tatuadores em Macaé é encontrado morto em presídio de Campos

Casal foi morto dentro de um carro de aplicativo

O suspeito de ter matado um casal de tatuadores em Macaé foi encontrado morto manhã desta terça-feira (30) em uma área de isolamento do Presídio Dalton Crespo de Castro, em Campos. Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que acionou o Corpo de Bombeiros, mas que Adriano Lopes Prata, de 44 anos, já estava sem vida. A Seap informou ainda que registrou o caso na 146ª Delegacia Legal de Guarus, e que aguarda o laudo cadavérico com a causa da morte.

Adriano é suspeito de matar o casal Luiza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19 anos. Eles foram mortos na noite do último dia 21. O casal estava em um carro de aplicativo quando ambos foram atingidos por tiros. O motorista do carro também foi baleado. De acordo com informações da polícia, o crime teria sido cometido para que Adriano não tivesse que pagar pelas tatuagens feitas nele pelo casal.

Mais do SFn