Suspeito de matar cabeleireira em São Fidélis é preso em Itaperuna

Segundo a polícia, o suspeito é ex-companheiro da vítima, mas ainda não foram divulgados detalhes sobre a prisão; vítima foi encontrada morta em um barranco às margens da RJ-234, em Penedo, em São Fidélis

Policiais prenderam na tarde desta segunda-feira (01/11) o homem que é suspeito de assassinar a cabeleireira Lívia Isabel Verly, de 36 anos, em São Fidélis, no Norte Fluminense. O suspeito, que seria ex-companheiro da vítima, foi encontrado em Itaperuna. Ele foi levado para a 143ª Delegacia do município, mas até o momento, a Polícia Civil não divulgou detalhes sobre a prisão.

continua após a imagem

Moradora de Itaocara, Lívia foi encontrada em um barranco às margens da RJ-234, na localidade de Penedo, em São Fidélis. Ela teria ido participar do evento [cavalgada] que aconteceu na localidade neste domingo. A vítima foi encontrada por um morador que acionou o Corpo de Bombeiros. O Destacamento do Corpo de Bombeiros de Cambuci foi acionado às 8h da manhã e quando os militares chegaram ao local constataram que a vítima já estava sem vida. No corpo dela foram encontradas marcas de agressão, que podem ter sido provocadas por uma pedrada.

Mais cedo, familiares da cabeleireira estiveram fazendo registro de desparecimento na delegacia de Itaocara, mas durante o registro o corpo de Lívia foi encontrado. Embota o crime tenha acontecido em São Fidélis, inicialmente ele está sendo investigado pela 135ª Delegacia de Itaocara, onde foi feito o registro de desaparecimento e onde quatro testemunhas já foram ouvidas. Após a perícia no local do crime, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).

Organização do evento lamenta o ocorrido
O empresário e organizador da cavalgada, Silvério Defanti, divulgou uma nota lamentando o ocorrido, se solidarizando com a família da vítima e ressaltando que o crime não teve relação com o evento. “Lamentável esse acontecimento que vitimou covardemente uma mulher nova com uma vida toda pela frente. Importante ressaltar que essa tragédia não teve nenhuma relação com o evento e que o crime ocorreu em local fora do espaço da festa. Desejamos solidariedade a família e esperamos que a justiça seja feita”, diz a nota.

VEJA MAIS

VEJA MAIS