segunda-feira , 21 setembro 2020

Sindipetro-NF denuncia surto de coronavírus na P-12, na Bacia de Campos De acordo com o Sindicato, nos últimos 14 dias, quinze trabalhadores tiveram suspeita de contaminação, sendo que seis tiveram resultado positivo para Covid-19. Petrobras informou que “conforme previsto nos procedimentos da companhia para prevenção a Covid-19, realizou testes a bordo em todos os colaboradores da P-12”

De acordo com o Sindicato, nos últimos 14 dias, quinze trabalhadores tiveram suspeita de contaminação, sendo que seis tiveram resultado positivo para Covid-19. Petrobras informou que “conforme previsto nos procedimentos da companhia para prevenção a Covid-19, realizou testes a bordo em todos os colaboradores da P-12”

Foto: Horth Rasur/ Shutterstock

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) denunciou a ocorrência de um surto de casos de Covid-19 a bordo da plataforma de P-12. Segundo o sindicato, nos últimos 14 dias, quinze trabalhadores da unidade tiveram suspeita de contaminação, sendo que seis testaram positivo e sete pessoas ainda aguardam os resultados do exame, e duas delas já apresentaram sintomas. “No dia 10 de agosto, dez trabalhadores desembarcaram normalmente na troca de turma e nenhum deles apresentava sintomas. Só que em casa três trabalhadores apresentaram sintomas, dois com resultado positivo para Covid-19 e um aguardando resultado de testagem” – relata o Sindicato. Os trabalhadores estão reivindicando que seja feita testagem também no desembarque, para os mesmos não levem o vírus para suas casas. Em reunião de CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), realizada no dia 11 de agosto, os cipistas solicitaram a redução do POB (número de pessoas a bordo) da plataforma, já que o POB normal da plataforma, que estava sem produzir, era de 60 pessoas. De acordo com relatos dos trabalhadores, com as atividades de desmobilização feita às pressas, esse número subiu para 79, quando para os trabalhadores o máximo deveria ser de 62 pessoas na unidade. (continua após a publicidade)

Ainda de acordo com o sindicado, outro pedido foi o embarque de uma empresa para a testagem de todos a bordo. “Essa solicitação foi encaminhada à EOR, que informou que não é o protocolo que está sendo aplicado e que faz o monitoramento adequado da força de trabalho quanto a condição de saúde e sintomas da Covid-19. Entretanto, diante do grande número de casos, uma empresa está embarcando hoje, 17, para a testagem de todos, o que só comprova a demora da Petrobras agir em tempos de pandemia” – publicou o Sindipetro, que informou ainda que há uma denúncia de que trabalhadores que tiveram Covid-19 estão sendo demitidos após receber alta. “Isso está provocando constrangimento entre a categoria na hora de relatar que está com sintomas e muitos nem relatam com medo de perder seus empregos. Por isso a necessidade do cumprimento da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determina a emissão de CAT para os trabalhadores contaminados. Isso já foi solicitado a gestão que não respondeu” – alega o Sindicato. (continua após a publicidade)

Em nota enviada ao SF Notícias, a Petrobras informou que, conforme previsto nos procedimentos da companhia para prevenção ao coronavírus, realizou testes a bordo em todos os colaboradores da P-12, unidade que “está em fase de descomissionamento, sem produção, com equipe mínima para manutenção das atividades essenciais à segurança”. De acordo com a estatal, a medida foi preventiva e ocorreu após alguns colaboradores reportarem sintomas, sendo imediatamente desembarcados para testagem, isolamento e monitoramento de saúde em terra. “Todos os colaboradores com suspeita ou confirmação foram desembarcados e medidas adicionais de higienização e conscientização foram tomadas a bordo. A Petrobras reitera o compromisso com a saúde e a segurança dos colaboradores e vem adotando procedimentos robustos em todas as suas unidades desde o início da pandemia, atuando sempre de forma diligente. Entre as medidas de prevenção ao contágio estão o período de quarentena com monitoramento de saúde de 14 dias no pré-embarque para todos os colaboradores, avaliação de saúde e testes antes do embarque e, a bordo, uso obrigatório de máscaras, distanciamento entre as pessoas e reforço na higiene. Todos esses procedimentos vêm sendo cumpridos na P-12” – diz a nota.

Mais do SFn