Secretário de Saúde de Itaperuna afirma que município não é área de risco de febre amarela

Vacina só deve ser tomada por quem vai viajar para áreas de risco. Fotos: Reprodução

Devido a preocupação manifestada pela população de Itaperuna quanto aos registros de febre amarela no Estado de Minas, cuja divisa fica próxima do município, o Secretário Municipal de Saúde, Dr. Alexandre Martins, emitiu uma nota explicando a situação da cidade em relação a doença.

Segundo o secretário, até o momento nenhum caso foi registrado em Itaperuna e a cidade não é uma região de risco para a manifestação da doença, portanto não há motivo para pânico. Em nota, ele afirma que a transmissão ocorreu somente em áreas rurais do Estado vizinho.

O secretário orienta para que os moradores evitem viajar para essas regiões, que são mais propícias à contaminação. Já sobre a vacinação, a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Neide Novaes, explica que a medicação pode provocar reações e que nem todos podem receber a vacina. Portanto, só deve ser vacinado, quem precisar entrar na área de transmissão, assim, segundo ela, se uma pessoa que não irá viajar, recebe a vacina, ela está deixando outra que irá viajar, sem a vacina.

No Brasil, os locais de risco são as regiões de matas e rios de todos os Estados do Norte e Centro-Oeste, bem como parte da Região Nordeste, Região Sudeste, Estado de Minas Gerais, oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo e Região Sul. O Estado de Minas já confirmou sete mortes por febre amarela, outras 46 mortes estão sendo investigadas. O governo decretou situação de emergência em 152 cidades em áreas com surto da doença. Já são quase 200 casos suspeitos.

VEJA MAIS

VEJA MAIS