segunda-feira , 26 outubro 2020

RJ 158 oferece novos riscos para usuários da rodovia em S.Fidélis

rj 158 novo 5
Fotos: Matheus Almeida / Vinnicius Cremonez

Além de oferecer perigo para os motoristas que usam a rodovia todos os dias, a RJ 158, no trecho entre São Fidélis e Campos, também oferece risco para quem mora às margens da estrada.

Os moradores que usam o transporte municipal e intermunicipal que circula guarita-barra-do-colegiopelo trecho citado acima, estão encontrando dificuldades para esperar os coletivos, principalmente em dias de chuva.

O problema surgiu há um mês quando um ponto de ônibus na estrada da estrada municipal Ayres Peres, que dá acesso ao Rio do Colégio e outras localidade, como Aracajú, desabou às margens da rodovia. No local nossa equipe de reportagem encontrou o casal Laura da Silva, de 50 anos, e Celso Firmiano, de 51 anos, que moram em frente ao ponto de ônibus.

O casal não presenciou o desmoronamento da guarita, mas reclamaram da falta que a estrutura está fazendo quando precisam esperar pelos ônibus, principalmente em dias de chuva. “Em dia chuvoso em que precisamos de transporte público, ficamos de baixa d’água, e sem segurança também, pois os carros passam em alta velocidade por aqui”, disse o casal.

O problema não acontece apenas na entrada do Rio do Colégio. Outro ponto de ônibus, ameaça a desabar a qualquer momento, dessa vez, na localidade de Ernesto Machado.

guarita-barradocolegioCom diversas rachaduras, uma das paredes que segura a estrutura, já se deslocou, aumentando ainda mais o risco. Moradores tiveram que improvisar uma espécie de cordão de isolamento, usando arame farpado e papelão, para chamar a atenção de outras pessoas, e evitar que alguém fique no ponto. O problema é ainda maior, pois a estrutura fica em uma curva, e pode cair dentro da rodovia atingindo um carro.

O SF Notícias entrou em contato com o DER-RJ – Departamento de Estradas e Rodagem, para saber qual providência será tomada pelo órgão, já que as estruturas estão em uma rodovia estadual. Em nota, a assessoria de imprensa informou que vai enviar uma equipe ao local para fazer avaliação dos estragos nos dois pontos de ônibus indicados pela reportagem. Também entramos em contato com a Prefeitura de São Fidélis, mas até o fechamento desta matéria, nossos questionamento não foram respondidos.

“Na época da eleição os políticos aparecem, mais quando precisamos, eles somem”, concluiu o casal Laura e Celso.

guarita-ernesto1

Mais do SFn