Preso por latrocínio em Macuco também é acusado de furtar dízimos em igreja no distrito de Monnerat

Ele foi identificado na investigação feita pela delegacia de Duas Barras. Foram furtados dízimo e as doações realizadas pela população na semana anterior

Um dos homens presos por envolvimento em um latrocínio ocorrido em Macuco também é suspeito de ter arrombado o cofre e furtado a Paróquia Nossa Senhora da Guia, em Monnerat, distrito de Duas Barras, na Região Serrana do Rio. Ao SF Notícias, o delegado titular da 152ª Delegacia de Polícia de Duas Barras, Dr. Diogo Teixeira Schettini, informou que as investigações foram iniciadas assim que a delegacia foi informada sobre o furto. Testemunhas foram ouvidas e os policiais também usaram imagens das câmeras do sistema de segurança da igreja, sendo possível identificar o suspeito do crime.

O furto ganhou repercussão na cidade pela audácia do criminoso em cometer o crime com a igreja em pleno funcionamento, além do objeto do crime ser o dízimo e as doações realizadas pela população bibarrense na semana anterior. Ainda de acordo com o delegado, ao ser ouvido na delegacia de Cordeiro, onde estava preso por envolvimento em um latrocínio, o homem identificado como E.S.R. teria confessado o furto na igreja. Ainda segundo o delegado, ele já é conhecido pela prática de diversos crimes contra o patrimônio na região.

Latrocínio
Como SF Notícias já havia noticiado no sábado, dois homens foram presos por envolvimento na morte de um comerciante em Macuco. O crime chocou os moradores do município. Wagner de Paula Medeiros, que era proprietário de um bar, foi assassinado com golpes de barra de ferro na cabeça. Dinheiro e alguns pertences foram levados. A investigação do latrocínio foi feita pela delegacia de Cordeiro, que conseguiu identificar os autores em menos de 48 horas. M.B.D. e E.S.R. foram presos entre a noite de sexta e madrugada de sábado (06/02) por policiais militares e civis, no município de Macuco (reveja AQUI).

VEJA MAIS

VEJA MAIS