Prefeitura de São Fidélis se pronuncia sobre o acidente com integrante da Banda Lex Luthor

O Secretário Municipal de Fazenda, Ricardo Freitas,  recebeu o São Fidélis Notícias na sede da Prefeitura de São Fidélis na tarde de ontem (26/04) onde em entrevista, falou sobre o caso Aelton.

Aelton recebeu uma descarga elétrica  no início da madrugada do dia (24/04), no palco onde a banda Lex Luthor iria se apresentar e segue internado no Hospital Armando Vidal.

Segundo o secretário, o show já havia sido cancelado pelo prefeito Fenemê 20 minutos antes do acidente devido à forte chuva que caiu na cidade, molhando o palco e equipamentos o que impediria a apresentação da banda e que possivelmente Aelton teria se acidentado enquanto desmontava esses equipamentos. “Não dá pra afirmar o que levou Aelton a receber a descarga elétrica”. Completou.

Sobre o fato de que também teria recebido um choque, porém com menos intensidade, antes do acidente com Aelton,  como foi noticiado aqui , o mesmo nega ter sofrido tal choque e que só ficou sabendo do acidente pela manhã  e que foi perguntado sobre isso em depoimento na delegacia, mas negou o fato.

O produtor da banda continua em São Fidélis e hoje a família de Aelton chega à cidade onde as despesas como a de hospedagem, serão custeadas pela prefeitura.

Ricardo ainda afirmou que todas as exigências para a realização do evento foram cumpridas pela prefeitura, inclusive um posto médico foi montado no local do show e foram os integrantes desse posto que prestaram os primeiros socorros à vítima. O CREA vistoriou o palco não apontando nenhuma irregularidade e que os eventos dos dias anteriores ocorreram normalmente, e que o caso de Aelton foi uma triste fatalidade e a prefeitura está dando todo o apoio necessário para a recuperação do mesmo.

Perguntado sobre quem deverá ser responsabilizado, o secretário respondeu que só a polícia civil poderá concluir se houve algum culpado, mas pode afirmar que todos os serviços como palco, sonorização e iluminação foram terceirizados.

A pesar da banda ter recebido 100% do valor do contrato, não dá pra afirmar se o show da banda será realizado em outra data, primeiro porque a banda cumpriu o contrato e por motivos alheios a vontade da banda a mesma não pôde se apresentar. Outros fatores como: O calendário da cidade não contar com eventos próximos e a banda ser muito requisitada e ter uma agenda apertada, dificultam mais ainda a reposição do show.

Aproveitamos para perguntar se é possível fazer um balanço sobre quanto foi gasto, na festa e quanto foi arrecadado pela prefeitura. “Não foi feito ainda um cálculo mas a arrecadação é mínima, são poucas barracas e vendedores e que a festa é totalmente bancada pela prefeitura.” Respondeu.

O Caso segue em investigação pela polícia civil e o laudo da perícia do local deve sair em alguns dias.

 

 

 

Mais do SFn