Prefeitura de São Fidélis faz licitação para adquirir 6 mil testes rápidos

Em breve, município deve iniciar uma testagem de funcionários do setor público, e posteriormente do setor privado que atuam diretamente com o público. No dia 15 de junho foi iniciada a testagem de funcionários que trabalham em todas as unidades da Secretaria Municipal de Saúde
Foto: Reprodução

A Prefeitura de São Fidélis, no Norte Fluminense, através da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando uma licitação para a aquisição de testes rápidos para diagnóstico do novo coronavírus. O edital foi publicado no último dia 16 e na última quarta-feira (24/06) foi a data de recebimento das propostas de preços. No edital, o preço total estimado para aquisição dos testes era de R$ 593.220,00, R$ 98,87 por cada unidade. Ao SF Notícias, a Secretaria Municipal de Comunicação informou que o município deve iniciar uma testagem em massa, testando, em um primeiro momento, funcionários do setor público e posteriormente os profissionais da saúde do setor privado, incluindo os do Hospital Armando Vidal. Em seguida está prevista a testagem dos funcionários do comércio em geral, começando por supermercados, farmácias e postos de gasolina. O cronograma de início das testagens ainda não foi divulgado. Algumas prefeituras da região estão fazendo uma testagem em massa, iniciada por profissionais da saúde, da segurança pública e por funcionários do comércio, que lidam com o público. (continua após a publicidade)

No dia 15 de junho foi iniciada a testagem de funcionários que trabalham na Secretaria Municipal de Saúde, na linha de frente de atendimento à população. Na ocasião a Prefeitura informou que todos os servidores das unidades de saúde da cidade e do interior estavam sendo testados para o coronavírus. O principal objetivo da ação é para evitar o máximo possível o contágio dentro das unidades. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, como a produção de anticorpos aumenta a cada dia a partir do início da infecção pelo vírus, é preciso que haja uma quantidade mínima de anticorpos para que o teste rápido consiga detectar. “Este período entre o início dos sintomas e a detecção dos anticorpos em exames é chamado de janela imunológica. Sendo assim, a imunocromatografia para anticorpos (IgM e IgG) é indicada para exames a partir de pelo menos oito dias após o início dos sintomas. A utilização de testes rápidos antes desse período pode levar a resultados negativos mesmo nas pessoas que possuem o vírus e produziram anticorpos, sendo, portanto, um resultado falso negativo” – explica a Agência.

VEJA MAIS

VEJA MAIS