Prefeitura de Porciúncula autoriza reabertura do comércio com restrições e medidas de prevenção

Segundo o prefeito do município, primeiro caso confirmado de Covid-19 na cidade já está curado e pessoas que tiveram contato com o mesmo testaram negativo
Fotos: Reprodução

Com o intuito de amenizar o impacto econômico causado pela paralisação das atividades comerciais, a Prefeitura de Porciúncula, no Noroeste Fluminense, autorizou o funcionamento de lojas em geral, comércio varejista, escritórios e estabelecimentos congêneres, confecções e atividades industriais. Entretanto, esses estabelecimentos só poderão atuar com algumas restrições e adotando medidas preventivas de biossegurança. Segundo a Prefeitura, a flexibilização favorece não só as empresas da cidade, mas também todos os moradores, que encontravam dificuldades para efetuar compras e contratar serviços em Porciúncula, “inclusive com o risco iminente de se deslocarem aos municípios vizinhos para realização dessas atividades comerciais”. Em março o município confirmou o primeiro caso de coronavírus, uma profissional da saúde que trabalha em Itaperuna, e que já está curada. Em vídeo, o prefeito Leonardo Coutinho disse que foram realizados testes rápidos nos familiares da paciente e todos testaram negativo. (continua após a publicidade)

As medidas de biossegurança variam de acordo com cada tipo de atividade comercial. De acordo com o decreto publicado pela Prefeitura, o atendimento em lojas em geral e comércio varejista fica restrito a duas pessoas por vez; deve haver distanciamento nas filas de espera, evitando aglomerações; foi determinado ainda o funcionamento em rodízio de turnos, com redução do número de colaboradores, para as indústrias e confecções; os colaboradores devem fazer uso de máscaras e luvas, e o estabelecimento deve disponibilizar álcool em gel aos clientes e funcionários. O decreto na íntegra pode ser conferido no site da Prefeitura de Porciúncula.

VEJA MAIS

VEJA MAIS