quarta-feira , 21 outubro 2020

Prefeito de Itaocara é condenado por abuso de poder e está inelegível Gelsimar foi o primeiro prefeito eleito pelo PSOL, em 2012

Gelsimar foi o primeiro prefeito eleito pelo PSOL, em 2012

Fotos: Arquivo
Fotos: Arquivo

A Justiça Eleitoral de Itaocara, através do juiz Rodrigo de Jesus, tornou inelegível o prefeito da cidade, Gelsimar Gonzaga, que foi o primeiro prefeito eleito do partido PSOL no Brasil.

A decisão parte de uma investigação do Ministério Público Eleitoral sobre abuso de poder pelo uso de máquinas do município em propriedades privadas com o objetivo de  votos.

Também foi condenado o secretário municipal de Agricultura, Rildo Correa. Os dois estão inelegíveis pelo prazo de oito anos.

Já a chefe de gabinete da prefeitura, Andrea Cosendey Ferreira do Nascimento, também ré na ação, foi absolvida. Ela foi candidata a vice de Gonzaga na última eleição.

O prefeito venceu em 2012 enfrentou forte oposição na Câmara dos Vereadores. As contas da prefeitura foram rejeitadas em 2013 e 2014. Gonzaga concorreu à reeleição nas últimas eleições, mas teve a candidatura rejeitada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Seus votos foram anulados.

Mais do SFn