Polícia prende acusados de roubar e matar homem em Cordeiro; um foi preso em Pádua

Vítima teve celular e dinheiro roubados, e foi morta a pauladas em uma estrada de terra entre Cordeiro e Cantagalo

Em 48 horas, a Polícia Civil de Cordeiro, com apoio de policiais da 3ª Cia da Polícia Militar, elucidou e prendeu os autores de um crime que chocou os moradores do município neste final de semana. Adejar Peixoto Toledo, de 59 anos, foi morto a pauladas na madrugada de sábado (05/12) em uma estrada de terra que faz a ligação entre os municípios de Cordeiro e Cantagalo, na altura do bairro Lavrinhas. O crime teria ocorrido volta das 2h da madrugada, mas o corpo só foi encontrado já na manhã de sábado, por populares que faziam uma caminhada pela estrada. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 6h20 da manhã, e quando chegou ao local, Adejar já estava sem vida. Ele teve o celular e dinheiro, cerca de R$1000,00, roubados. Em uma ação rápida, a polícia identificou e prendeu os autores do latrocínio. Um deles, identificado como J.F.G., foi preso neste domingo em Cordeiro. Já o segundo envolvido, identificado como M.I.S., foi preso na tarde desta segunda-feira (07) em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense.

Ao SF Notícias, o delegado responsável pela delegacia de Cordeiro, Dr. Gilberto Soares, disse que espera concluir ainda nesta semana o inquérito policial para enviar ao Ministério Público e converter a prisão deles de temporária para prisão preventiva. Os mandados de prisão temporária dos acusados foram expedidos pelo plantão judiciário de Nova Friburgo no final de semana, após representação feita pelo delegado. As investigações apontam que os autores do crime estavam no mesmo bar em que Adejar foi visto antes de ser morto. Eles estavam sondando os bens da vítima e agiram quando Adejar deixou o estabelecimento. Ainda segundo o delegado, a integração com a PM foi essencial para o desfecho rápido. “A integração com a Polícia Militar foi essencial para a rápida elucidação do crime e prisão dos autores”, concluiu o delegado.

VEJA MAIS

VEJA MAIS