Polícia faz operação contra esquema de corrupção em Carmo; ação também acontece em São Fidélis, Campos e Macaé

Até o momento, três pessoas foram presas na "Operação Chorume", sendo uma vereadora e o ex-secretário de Meio Ambiente de Carmo, além de um empresário de Campos

Imagens: reprodução / Últimas De Adriano Teixeira

Policiais civis da 112ª Delegacia de Polícia do município de Carmo, com apoio de agentes do 7º Departamento de Polícia de Área (DPA), e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realizam a “Operação Chorume”, nesta quinta-feira (25/03), contra políticos e empresas prestadoras de serviços de coleta de lixo envolvidas em um esquema de corrupção.

continua após o vídeo

O nome da operação faz alusão ao chorume, subproduto do lixo em decomposição. A ação foi motivada por meio de uma investigação que apura superfaturamento do contrato de coleta de lixo pela antiga gestão da Prefeitura de Carmo. Em um trabalho de inteligência, os agentes coletaram conversas telefônicas em que políticos negociavam propina. Em uma das sessões na Câmara de Vereadores de Carmo, em dezembro de 2020, foi aprovado crédito suplementar para pagar determinados serviços, que não foram prestados pela empresa de coleta de lixo, com sede em Campos dos Goytacazes.

continua após a imagem

De acordo com a Polícia Civil, os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos e, nesta quinta-feira, os agentes realizam a operação nos municípios de Carmo, Macaé, São Fidélis e Campos dos Goytacazes. As investigações continuam para apurar o envolvimento de outras pessoas. Até o momento, três pessoas foram presas, sendo uma vereadora e o ex-secretário de Meio Ambiente do município de Carmo, além de um empresário, de Campos dos Goytacazes.

VEJA MAIS

VEJA MAIS