Foram arrecadados mais de 100 quilos de ração, que foram doados ao grupo Amigos Solidários dos animais de rua

PM pede ração de presente de aniversário e doa para protetores de animais, em Itaocara

Fotos: Arquivo pessoal

Existem dezenas de coisas que um adulto gostaria de ganhar de presente em seu aniversário. Mas, o policial militar Edivandro Laureano, o Cabo Laureano, morador de Itaocara, decidiu comemorar mais um ano de vida ajudando os animais de rua. No convite direcionado a cada convidado de sua festa, de celebração dos 34 anos, que aconteceu no fim de semana, o policial pediu a doação de pelo menos 1 kg de ração, ao invés de outros tipos de presente. Toda ração arrecada – mais de 100 quilos – foi doada ao grupo Amigos Solidários dos Animais de Rua de Itaocara, que cuida dos inúmeros animais abandonados pelas ruas do município do Noroeste Fluminense.

O policial, lotado no 36º Batalhão de Santo Antônio de Pádua, foi inspirado pelo ex-vizinho Joca Prata que todos os dias passa pela rua para tratar dos animais. Ele faz parte do grupo de protetores e às vezes tira dinheiro da própria aposentadoria para comprar alimentos para os cachorros e gatos. O grupo vive de doações e da venda de rifas, e já promoveu a castração de cerca de 90 cães. Cada membro – atualmente são mais de 80 – paga uma taxa que varia entre R$ 5 e R$ 10 para ajudar com alimentação, castração, procedimentos médicos e outras despesas que o grupo possui diante da ação voluntária.

“O sentimento é de gratidão em ajudar os animais de rua, tendo em vista que o maior problema que afeta eles é a fome. Por esse motivo, com intuito de amenizar o sofrimento deles, decidi na data do meu aniversário realizar uma festa focada a esta situação, trocando meu presente por ração e fazendo a doação ao grupo Amigos Solidários” – disse o PM ao SF Notícias.

Parte da ração arrecadada junto aos convidados da festa já está aliviando a fome de muitos dos animais abandonados pelo município. Joca contou a nossa equipe que alguns sacos foram entregues para a Heloísa, uma das protetoras do grupo. Ela é responsável por cuidar dos “amiguinhos” que estão no local onde funciona a usina de reciclagem. Segundo ele, são inúmeros animais abandonados pelo local. “Ela ficou feliz e parabenizou a todos que fizeram a doação”, conta Joca.

Mais do SFn