Pelo 4º dia consecutivo, órgãos alertam para risco de tempestades em cidades do Norte, Noroeste e Serra do Rio

Podem ocorrer chuvas localmente fortes acompanhadas de descargas elétricas e rajadas de vento pontuais; também há possibilidade de queda de granizo
Fotos: SF Notícias

O calorão continua em grande parte da região e apenas algumas cidades registraram pancadas de chuva nos últimos dias, apesar dos alertas emitidos por órgãos oficiais de meteorologia para temporais no estado do Rio. Nesta quarta-feira (11/11), segundo a Climatempo, quase todo o Brasil tem um dia com períodos de sol, muitas nuvens e várias pancadas de chuva com raios que devem ocorrer principalmente à tarde e à noite. A circulação de ventos em vários níveis da atmosfera e áreas de baixa pressão atmosférica próximas do litoral entre São Paulo e o Rio de Janeiro, ajudam a deixar as nuvens mais carregadas. Com isso, o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) voltou a colocar cidades da região em alerta para tempestades. (continua após a publicidade)

De acordo com o CPTEC, “ocorrerão chuvas localmente fortes acompanhadas de descargas elétricas e rajadas de vento pontuais. As pancadas de chuva poderão ser de curta duração, porém localmente intensas”. O aviso abrange Aperibé, Bom Jardim, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Conceição de Macabu, Cordeiro, Duas Barras, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Macaé, Macuco, Miracema, Natividade, Nova Friburgo, Porciúncula, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, São José de Ubá, São Sebastião do Alto, Trajano de Moraes, Varre-Sai e outras cidades. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também emitiu um alerta – de perigo – para temporais. Segundo o instituto, há previsão de chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h), e até queda de granizo. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

VEJA MAIS

VEJA MAIS