terça-feira , 22 setembro 2020

Pedro Fernandes, secretário estadual de Educação do Rio, é preso Operação investiga supostos desvios em contratos de assistência social no governo do estado e na Prefeitura do Rio. Como apresentou um exame positivo para Covid-19, o secretário ficará em prisão domiciliar

Operação investiga supostos desvios em contratos de assistência social no governo do estado e na Prefeitura do Rio. Como apresentou um exame positivo para Covid-19, o secretário ficará em prisão domiciliar

Fotos: SF Notícas

O estado do Rio de Janeiro contabiliza mais um escândalo envolvendo integrantes do alto escalão. Foi preso nesta sexta-feira (11/09) o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes. Agentes da Polícia Civil estiveram na casa dele, em um condomínio na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, nesta manhã. Como apresentou um exame positivo para coronavírus, o secretário ficará em prisão domiciliar. Fernandes foi preso na segunda fase da Operação Catarata, que investiga supostos desvios em contratos de assistência social no governo do estado e na Prefeitura do Rio. Segundo o portal G1, o Ministério Público do Rio de Janeiro e a Polícia Civil informam que o esquema pode ter desviado R$ 30 milhões dos cofres públicos. (continua após a publicidade)

Segundo o MPRJ, o secretário foi preso por ações durante a gestão na Secretaria Estadual de Tecnologia e Desenvolvimento Social nos governos de Sérgio Cabral e de Luiz Fernando Pezão, antes de assumir a Educação a convite de Witzel, afastado do governo do Rio recentemente. Alvo da operação, a Fundação Leão XIII estava vinculada à secretaria de Pedro Fernandes. Também teve a prisão decretada a ex-deputada Cristiane Brasil, que é procurada. Ela não foi encontrada no prédio onde ela mora, em Copacabana. Outras três pessoas foram presas, um empresário, um ex-delegado e o ex-diretor de administração financeira da Fundação Leão XIII.

Mais do SFn