Pai se irrita com choro e agride bebê, que é socorrido em estado grave em São Fidélis; pai e mãe foram presos

Menino foi transferido com diversos hematomas, afundamento de crânio, marcas de mordidas e fraturas nas costelas

A Sexta-feira Santa está sendo marcada por um caso que chocou os moradores de São Fidélis e região. Como o SF Notícias havia revelado mais cedo, um bebê que completou apenas dois meses de vida nesta sexta foi brutalmente agredido e está internado em estado grave. Ao invés de ganhar carinho e amor dos pais ao celebrar a data, o menino ganhou lesões graves e hematomas pelo corpo. Por volta das 13h os pais levaram a criança até o Hospital Armando Vidal. O bebê apresentava marcas de mordidas e outros hematomas, além de afundamento de crânio e fraturas nas costelas. Imediatamente o hospital acionou o Conselho Tutelar e a Polícia Militar.

Segundo fontes ouvidas pelo SF Notícias, a mãe, identificada como A.C.S.F., de 21 anos, contou uma versão que não convenceu a polícia. Ela disse que o marido, J.C.L.V., de 20 anos, havia saído de casa (próximo da área central da cidade) por volta das 05h30 da manhã, e como ele estava demorando, ela saiu juntamente com a criança atrás dele. Ainda segundo a versão, no caminho ela teria sido abordada por quatro homens que estariam em um carro, e foi ameaçada com uma arma a entrar no veículo. Já dentro do carro os ocupantes teriam agredido apenas o bebê. A mãe disse ainda que após a agressão ela e o menino foram deixados na Praça da estação, no Centro, e ela voltou para casa com medo. Entre a hora que teria ocorrido o fato narrado por ela e a hora em que os pais levaram a criança ao hospital se passaram mais de 07 horas.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

continua após a imagem

O estado em que o bebê chegou ao hospital gerou revolta na equipe médica do Armando Vidal. O bebê foi transferido em estado grave para o Ferreira Machado, em Campos. De acordo com as últimas informações obtidas pela redação do SF Notícias, o pulmão do menino teria sido perfurado e o bebê estava na UTI. Ele seria levado para o centro cirúrgico.

Os pais foram levados pela guarnição do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Pureza – composta pelos sargentos Desidério e Vilaça – para a 141ª Delegacia de Polícia de São Fidélis, mas transferidos para a 134ª DP do Centro de Campos, delegacia responsável pelos flagrantes do final de semana. Durante o registro de ocorrência o pai do bebê acabou confessando que havia agredido o menino, desmentindo a história contada pela mãe. O motivo das agressões foi o fato de o bebê estar chorando muito durante a noite. Segundo os policias que fizeram a ocorrência, o pai foi preso por maus tratos, e a mãe, por omissão. O SF Notícias seguirá acompanhando o caso.

VEJA MAIS

VEJA MAIS