quarta-feira , 23 setembro 2020

Oposição a Witzel já tem assinaturas para instalar CPI do Coronavírus na Alerj O Governo do Rio de Janeiro já realizou gastos com valores acima de R$ 1 bilhão para contratos emergenciais, resultando também em inquérito do Ministério Público para apurar suspeitas de irregularidades

O Governo do Rio de Janeiro já realizou gastos com valores acima de R$ 1 bilhão para contratos emergenciais, resultando também em inquérito do Ministério Público para apurar suspeitas de irregularidades

Foto: SF Notícias

Começa a surtir efeito a pressão feita por deputados bolsonaristas para instalação da CPI do Coronavírus na Alerj, com o objetivo de investigar as contratações emergenciais, sem licitação, feitas pelo governo Wilson Witzel na pandemia do Covid-19. Já foram reunidas mais de 24 assinaturas — o mínimo necessário — para pleitear a instalação da CPI. “O objetivo da CPI é investigar a corrupção no governo. A partir do momento que for instalada, não deixaremos acabar em pizza” – afirma Dr. Serginho. Ao todo, parlamentares de 16 partidos assinaram pela instalação da CPI, cuja coleta de assinaturas foi iniciada na última quarta-feira (15). “Todo gasto precisa ser fiscalizado. A administração pública deve ter como princípio a transparência”, destaca Rosane Felix. O Governo do Rio de Janeiro já realizou gastos com valores acima de R$ 1 bilhão para contratos emergenciais, resultando também em inquérito do Ministério Público para apurar suspeitas de irregularidades.

Recentemente, o Ministério Público instaurou um inquérito para investigar possível improbidade administrativa envolvendo a contratação emergencial, por R$ 9,9 milhões, da empresa 2A2 Comércio Serviços e Representações LTDA. pela Secretaria Estadual de Saúde, para a compra de 50 unidades de aparelhos respiradores ou ventiladores pulmonares, com pagamento antecipado. Investiga-se eventual superfaturamento no contrato de ao menos R$ 4,9 milhões, visto que cada aparelho saiu por R$ 198 mil, mais que o dobro de seu preço no mercado brasileiro (reveja AQUI).

Mais do SFn