Além de Campos, operação também acontece em Itaperuna e São Francisco de Itabapoana

Operação contra comércio de celulares roubados prende camelôs, em Campos

Uma grande operação contra o comércio de celulares roubados e furtados foi deflagrada na manhã desta terça-feira (11/12) em Campos. Entre os alvos da ação estão donos de barracas no camelódromo de Campos. A operação “Quebrando a Banca” busca cumprir 24 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão em Campos, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana.

A operação busca desarticular uma quadrilha especializada em roubos, furtos, desbloqueios e negociação de celulares. As investigações apontam que muitos dos aparelhos roubados ou furtados são desbloqueados no camelódromo, onde também acontece a alteração de IMEIs (Identificação Internacional de Equipamento Móvel). O camelódromo permaneceu fechado durante toda operação. A operação envolve mais de 150 policiais civis, militares e rodoviários federais, além de agentes do Ministério Público.

“Geralmente, há motos com duas pessoas e, outras vezes, com uma só. Elas se aproximam das vítimas e retiram os seus celulares. Posteriormente, esses celulares são desbloqueados e revendidos. Então, a gente conseguiu, nessa investigação, apurar toda a cadeia da organização criminosa; toda a coluna vertebral entre o assaltante em si e o revendedor, passando pela atividade de desbloqueio — pessoas envolvidas de outras cidades também, que atuavam principalmente no desbloqueio — e aqui, pelo Mercado Municipal, onde eles agiam revendendo o produto da atividade criminosa. Nossa investigação tenta atacar toda essa organização”, disse o Promotor de Justiça, Fabiano Rangel, ao jornal Folha da Manhã.

Mais do SFn