Nova Friburgo bate recorde de frio do ano: apenas 5,5°C

Também no fim de semana o Parque Nacional do Itatiaia registrou a primeira temperatura negativa do ano: -5.1 ºC

Algumas cidades do estado do Rio de Janeiro registraram baixas temperaturas no último sábado (10/04). O município de Nova Friburgo, na Região Serrana, bateu recorde de frio no ano, segundo dados da estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) localizada na região de Salinas. A estação registrou temperatura mínima de apenas 5,5°C: a menor temperatura de 2021. Na sexta a estação havia registrado 9.1°C. Essa queda de temperatura está relacionada ao fenômeno da perda radiativa, um processo natural de perda de calor pela atmosfera, comum no outono. Segundo a Climatempo, com a perda radiativa, a atmosfera esfria e isto ocorre todos os dias de forma acelerada no período noturno. Ainda segundo a Climatempo, a quantidade de nuvens é um fator que interfere diretamente neste esfriamento natural da atmosfera. A nebulosidade retém calor. Assim, o resfriamento da atmosfera é maior em noites com pouca ou nenhuma nebulosidade. Quando há muita nebulosidade à noite, o resfriamento da atmosfera é menor e a temperatura do ar não cai tanto como em uma noite sem nuvens.

Também no fim de semana, neste domingo, o Parque Nacional do Itatiaia registrou a primeira temperatura negativa do ano: -5,1°C, temperatura registrada pela estação do Instituto Nacional de Meteorologia. Ainda na Região Serrana, Santa Maria Madalena registrou apenas 13,3°C neste domingo. Para esta semana está prevista uma mudança no tempo para o estado do Rio por causa do avanço de uma frente fria que está associada a um ciclone extratropical. Este sistema vai aumentar as condições para chuva e vento. Com o avanço desta frente fria associada a um ciclone, as rajadas de vento se intensificam e podem chegar até os 80km/h em algumas áreas do Grande Rio e na Região Serrana, segundo a Climatempo. As nuvens aumentam a partir da tarde e ocorrem pancadas isoladas de chuva que podem vir com raios. Até o fim do dia, não se descarta o risco de temporais isolados.

VEJA MAIS

VEJA MAIS