segunda-feira , 28 setembro 2020

Natural de Cordeiro, médico e ex-vice-reitor da UERJ, João Regazzi Gerk morre vítima de infarto Morte foi lamentada pelo Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região, e pela Prefeitura de Cordeiro, que agradeceu a colaboração do médico com a história recente do município: "médico atuante, reconhecido e respeitado"

Morte foi lamentada pelo Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região, e pela Prefeitura de Cordeiro, que agradeceu a colaboração do médico com a história recente do município: "médico atuante, reconhecido e respeitado"

Foto: Reprodução

Cordeiro, na Região Serrana do Rio, está de luto devido à morte do médico e professor João Regazzi Gerk, que nasceu e foi criado no município. Joãozinho Gerk, como era popularmente conhecido, faleceu vítima de um infarto. De acordo com nota de condolência publicada pela prefeitura de Cordeiro, ele se tornou um médico atuante, reconhecido e respeitado, tendo sido também vice-reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). “Nossos sinceros agradecimentos por ter colaborador com a história recente do município e oramos para que Deus o acolha e ofereça conforto aos familiares e amigos” – diz a publicação. O Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região também publicou uma nota de pesar: “O professor foi diretor do IMS (Instituto de Medicina Social) e vice-reitor da Uerj, onde lecionava. O Sinpro-Rio presta seus pêsames e se solidariza com familiares e amigos/as neste momento difícil”. (continua após a publicidade)

Nas redes sociais, moradores de Cordeiro, amigos e familiares também lamentaram a morte do médico. “Dia triste para todos nós e para Cordeiro também. Que Deus lhe conceda o descanso e a paz, primo e colega médico. Excelente cardiologista e reitor da UERJ. Dr. João Regazzi Gerk, que na década de 80, no governo do meu Pai Joaquim, trouxe para Cordeiro os alunos do 6º ano das faculdades de medicina, o chamado internato rural, para estagiarem no Hospital Antônio Castro, oferecendo um serviço de excelência. Dr. João com essa ação colocou o Hospital de Cordeiro passos à frente na época e que tinha muitos sonhos futuros, mas deixou o caminho aberto” – publicou o médico cordeirense Eugenio Tavares. (continua após a publicidade)

A morte do cardiologista também foi lamentada pelo Instituto de Medicina Social. “Regazzi era apaixonado pela Uerj, onde se formou em Medicina, em 1969, e desde então atuou como docente. Foi diretor do IMS (em dois mandatos não consecutivos), vice-reitor (1988-1992) e coordenou programas de interiorização da Universidade (Internato Rural). Trabalhou também no INAMPS, onde coordenou a implantação das Ações Integradas de Saúde (AIS) nos municípios da Região Serrana do estado do Rio de Janeiro” – diz a publicação. Segundo o Instituto, embora o médico estivesse aposentado há alguns anos, ele nunca deixou de participar da vida acadêmica da instituição que tanto amava.

Mais do SFn