Moradora de São Fidélis já encontrou 40 escorpiões em sua residência

Moradores de outros bairros de São Fidélis também relataram o aparecimento de escorpiões em suas residências. Na quarta uma criança foi internada após ser picada por um escorpião

Uma moradora de São Fidélis, no Norte Fluminense, disse já ter encontrado 40 escorpiões em sua residência. Segundo ela, que mora próximo ao posto de saúde da Nova Divinéia, os escorpiões começaram a aparecer há dois anos. A moradora disse que já tentou solucionar o problema com os órgãos públicos, mas até agora, nada. Moradores de outros bairros de São Fidélis também relataram o aparecimento de escorpiões em suas residências. As reclamações foram feitas após a publicação da matéria da criança que foi internada após ser picada por um escorpião.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

“Eu já cansei de tanto achar e por em vidro, e mostrar aos que fazem vistorias de controle da dengue. Pedem pra manter o quintal limpo. Isso eu já faço sempre que possível, só que eles vêm do Horto Municipal, ao qual não tem limpeza há anos. Aí como controlar? Impossível né!”, disse uma moradora da Vila dos Coroados. “Na Gamboa também está uma coisa feia! Esses dias a minha sogra encontrou dentro de casa. Mas, também, além da vigilância não bater em cima de muitos para manter seus terrenos limpos, as ruas da cidade estão um verdadeiro chiqueiro de tanto entulho em tudo que é canto!”, disse outra moradora.

Na quarta uma menina de apenas 3 anos foi picada por um escorpião. O caso aconteceu na localidade de Brejinho, onde a menina mora. Ela teria sido levada ao Hospital Armando Vidal por familiares, mas precisou ser transferida para o Hospital Ferreira Machado, em Campos, onde está centralizado o soro antiescorpiônico. De acordo com a Vigilância Ambiental, o trabalho feito contra escorpião acontece mediante as denúncias de aparições ou em casos de acidentes. “Contra escorpião a Vigilância Ambiental não pode aplicar qualquer tipo de inseticida por ser proibido. Em área urbana é feito uma vistoria quando existe a denúncia ou acidente no entorno da localidade, onde é feito o trabalho educativo a população local informando os cuidados que são: Higiene do ambiente, que consiste em manter quintal, varanda e proximidades sempre limpos; escorpiões procuram lugares quentes e úmidos então é informado também quanto a esse cuidado a ser tomado para quem está sempre lavando os quintais” – disse o coordenador do setor, Damian Wander.

O coordenador explicou ainda que o acabamento do local também é vistoriado, pois geralmente em paredes que estão só chapiscadas é um ambiente favorável para a reprodução do animal. “Orientamos também quanto a utilização de inseticidas, pois escorpiões comem outros pequenos insetos e a utilização do inseticida pode acabar por levar o escorpião a procurar alimentos dentro de casa. Ademais, orientamos que não se deve tentar fazer a captura do animal com as mãos. Em localidades de zona rural são passadas as mesmas orientações e o aconselhamento a quem quiser/puder criar galinhas nos quintais, pois as mesmas são predadores naturais do escorpião” – disse.

VEJA MAIS

VEJA MAIS