quinta-feira , 22 outubro 2020

Madalena terá festa gastronômica com as mandiocas mais compridas, mais grossas e mais pesadas da região Devido à pandemia, o famoso concurso de mandiocas não poderá ser realizado, mas restaurantes vão preparar pratos deliciosos e haverá atrações online

Devido à pandemia, o famoso concurso de mandiocas não poderá ser realizado, mas restaurantes vão preparar pratos deliciosos e haverá atrações online

Imagens ilustrativas

Ingrediente de diversos pratos amados pelos brasileiros, a mandioca terá uma festa exclusiva em Santa Maria Madalena, na Região Serrana do Rio. Neste ano, devido à pandemia, não haverá o tradicional concurso que elege a mandioca mais grossa, a mais comprida e a mais pesada. Mas, restaurantes do município vão preparar receitas deliciosas com a raiz para a 4ª Festa da Mandioca, a ser realizada entre 9 e 11 de outubro em parceria da Prefeitura com comércio local. O evento foi idealizado e é organizado pelo Silvio Valente com o objetivo de fomentar a agricultura e o turismo. “Busquei um produto fácil de produzir, fácil de encontrar em todos os lugares, e aqui em Madalena tem uma região que planta mandioca, lá na Agulha dos Leais. Em qualquer lugar você planta uma mandioca, o trato é fácil, é uma matéria-prima que dá uma gama enorme de pratos” – disse o funcionário municipal, responsável pela Escola de Artesanato Mineral de Santa Maria Madalena, que produziu os troféus dos últimos concursos, tem um restaurante na cidade e é produtor rural. (continua após a publicidade)

Entre os pratos que devem ser preparados, para delivery ou consumo em alguns dos estabelecimentos da Rua Barão de Madalena, estão escondidinho de carne seca, aipim com torresmo, nhoque, bolo de mandioca com coco, entre outras delícias. A programação também conta com live musical, vídeos com apresentação teatral, palestra com o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Bahia, Joselito Mota e com o organizador que também deve falar sobre o concurso realizado nas últimas edições. “Esse ano é atípico. Então é muito complicado, fazer uma festa que não pode ter aglomeração, com essa incerteza toda devido à pandemia. É tudo muito incerto, então vai ser online. Não poderia deixar de fazer porque entrei em contato com um pesquisador da Embrapa e ele se propôs a fazer uma live. Vai ser muito importante pra divulgação do evento e do nosso município, então estou me empenhando mais por isso também, pra ser mais uma edição do evento e pra dar um ânimo no comércio” – relatou Silvio. A programação em detalhes deve ser divulgada em breve.

Mais do SFn